Com direito a golaço, Palmeiras 'ignora' altitude e vence o Bolívar

Gabriel Menino anotou uma verdadeira pintura e ajudou o Alviverde a quebrar um tabu de mais de 30 anos de times brasileiros em La Paz

Palmeiras já praticamente garantiu a classificação na Libertadores

Palmeiras já praticamente garantiu a classificação na Libertadores

David Mercado/EFE

O Palmeiras continua perfeito na Libertadores! Mesmo jogando em La Paz, com mais de 3.600 metros de altitude, a equipe fez um jogo seguro e, com gols de Willian e uma pintura de Gabriel Menino, venceu o Bolívar por 2 a 1, na noite desta quarta-feira (16).

Com a vitória, a terceira em três jogos na competição, o Alviverde manteve a campanha perfeita e disparou ainda mais na liderança do Grupo B, com 9 pontos. O Bolívar, com 3, está em 3º. Na próxima rodada, já na semana que vem, enquanto o Palmeiras joga novamente fora de casa, dessa vez contra o Guaraní, do Paraguai, o time boliviano vai à Argentina para encarar o Tigre.

O jogo
Talvez por conta da altitude de mais de 3 mil metros de La Paz, o Palmeiras iniciou o jogo de uma maneira cautelosa, priorizando a posse de bola, e sem se arriscar muito.

Enquanto isso, o Bolívar, que realizou a sua primeira partida oficial após a longa parada por conta da pandemia de coronavírus, também não conseguia tirar vantagem da altitude.

Ritmo lento. Palmeiras aproveita!
A falta de ritmo de jogo ficou evidente aos 31. Rony tentou a jogada pela esquerda e o zagueiro Jusino lhe acertou um pontapé. Pênalti, que Willian bateu bem e colocou o Palmeiras na frente.

Segundo tempo animado
Se o primeiro tempo teve pouca emoção, a segunda etapa já começou melhor, com direito a um golaço. Aos 14, Gabriel Menino arriscou de longe e a bola foi no ângulo. Uma pintura para marcar o primeiro gol como profissional do jovem volante.

A desvantagem por dois gols poderia desanimar de vez o Bolívar, mas isso não aconteceu e o time criou suas melhores chances do jogo. Aos 21, Riquelme (que não é aquele) desviou de cabeça e obrigou Weverton a fazer uma ótima defesa. No lance seguinte, o próprio Riquelme aproveitou desvio no meio da área e mandou para o fundo do gol.

Alviverde administra
O gol deu moral para o Bolívar, que foi com tudo buscando o empate. Coube então ao Palmeiras aproveitar da experiência de seus jogadores, que tiraram a velocidade da partida e deixaram a bola bem longe do gol de Weverton. Nos acréscimos, Gustavo Scarpa ainda bateu uma falta na trave.

Vitória palmeirense e fim de tabu de 37 anos do Bolívar sem perder para times brasileiros em La Paz!

BOLÍVAR (BOL) 1 x 2 PALMEIRAS

Local: estádio Hernando Siles, em La Paz (BOL)
Data: 16 de setembro de 2020, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Piero Maza (CHI)
Assistentes: José Retamal (CHI) e Edson Cisternas (CHI)
Cartões amarelos: Zé Rafael, Gabriel Menino, Bruno Henrique e Danilo (PAL)
Gols: Willian, aos 31 minutos do primeiro tempo (0-1); Gabriel Menino, aos 15 minutos do segundo tempo (0-2); Riquelme, aos 21 minutos do segundo tempo (1-2)
BOLÍVAR: Javier Rojas; Bejarano, Justino, Gutierrez e Flores; Machado (Rey), Oviedo, Fernández (Ábrego) e Saavedra (Anderson Cruz); Arce e Riquelme. Técnico: Claudio Vivas
PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Ramires (Bruno Henrique), Gabriel Menino e Zé Rafael (Vitor Hugo); Raphael Veiga (Danilo), Rony (Gabriel Veron) e Willian (Gustavo Scarpa). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Redenção! Ex-gordinho, Walter muda corpo e brilha na Libertadores