Cibulkova anuncia aposentadoria do tênis aos 30 anos

Dominika Cibulkova, a eslovaca que alcançou a final do Aberto da Austrália em 2014 e conquistou o título do WTA Finals em 2016, anunciou nesta terça-feira a sua aposentadoria do tênis.

Essa conquista no evento que reúne as melhores tenistas da temporada foi, aliás, a última da carreira de Cibulkova, que entrou em quadra pela última vez em maio, quando perdeu para Aryna Sabalenke em Roland Garros. No total, somou oito títulos em 21 finais no circuito da WTA.

Considerada muito baixa para o tênis profissional, pois mede apenas 1,61 metro, Cibulkova alcançou a sua melhor posição no ranking da WTA em maio de 2017, quando estava em quarto lugar.

"Quando comecei a jogar tênis, as pessoas me diziam: 'Não, Domi. Você é muito baixinha'", disse Cibulkova, ao site da WTA. "Era algo que sempre escutava e faz com o que aconteceu na minha carreira tenha sido ainda mais incrível", acrescentou.

Cibulkpova abriu uma academia de tênis e uma fundação de caridade que se concentra em ajudar atletas eslovacos a se adaptarem à rotina de competir no mais alto nível. Assim, deve se concentrar nessas tarefas a partir de agora.

"Agora, que venham novos desafios e tempo dedicado à minha família e amigos, conhecendo novas pessoas e lugares, e criando novas memórias. Eu sentirei falta do apoio dos meus fãs, mas nunca esquecerei o tênis porque é para sempre parte de mim. Vamos! O novo começa", afirmou.

Após o anúncio de Cibulkova, o presidente da WTA, Micky Lawler, ressaltou "a extraordinária sutileza, velocidade e leitura da quadra".