Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Chefe de arbitragem defende Daronco em pênalti marcado para o Santos: 'Jogada interpretativa'

Wilson Seneme comentou o lance polêmico assinalado pelo árbitro no clássico contra o Corinthians pela 29ª rodada do Brasileirão

Futebol|Do R7


Daronco durante jogo entre Corinthians e Santos
Daronco durante jogo entre Corinthians e Santos

O chefe da arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Wilson Luiz Seneme, disse que o pênalti polêmico marcado por Anderson Daronco no clássico entre o Corinthians e o Santos, no último domingo (29), foi uma "jogada interpretativa".

No lance, aos 48 minutos do segundo tempo, Soteldo caiu na área após um contato com Bruno Méndez.

No primeiro momento, Daronco mandou o jogo seguir, mas acabou assinalando o pênalti após a revisão no VAR — o que valeu o empate do Peixe já nos instantes finais do jogo. Para Seneme, a abordagem da equipe de arbitragem foi correta.

"Esse foi o lance mais interpetativo da rodada. Aqui é uma jogada interpretativa que me remete a duas perguntas principais: quem tem a posse da bola e quem joga? Quem joga a bola e quem propõe o contato? Isso é muito importante para a análise de cada um", disse Wilson Seneme no programa Papo de Arbitragem, divulgado semanalmente pela CBF.

Publicidade

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

"Aqui, eles analisaram que quem propõe o contato é o defensor e quem joga a bola é o atacante; apesar de o defensor ter tentado tocar a bola, o defensor não toca, quem toca é o atacante. A partir disso, o Anderson [Daronco] interpreta como uma ação imprudente", completou.

Publicidade

A CBF divulgou, nesta segunda-feira (30), o áudio da conversa entre o árbitro Anderson Daronco e Wagner Reway, responsável pelo VAR no clássico de domingo.

No diálogo, o juiz de campo alega que estava encoberto e não conseguiu ver o toque no venezuelano. O VAR considerou que Bruno Méndez obstruiu a passada de Soteldo e recomendou a revisão da jogada, alegando um possível pênalti para o Santos — marcado por Daronco.

Seneme disse que esse procedimento está no protocolo do VAR; logo, Daronco estava respaldado pela regra ao afirmar que não viu a jogada em campo e aceitar a interferência do árbitro de vídeo para a revisão do lance. Portanto, o árbitro não sofrerá punição da CBF, o que desejava a diretoria do Corinthians.

Tanto o Santos como o Corinthians voltam a campo nesta quarta-feira (1º). O Timão joga mais uma partida em casa, dessa vez diante do Athletico-PR, às 19h (horário de Brasília), na Neo Química Arena,. O Peixe continua longe da Vila Belmiro e já está em Brasília, onde jogará com o Flamengo, no Mané Garrincha, às 20h.

De 7 a 1 a 5 a 0: confira goleadas históricas do Brasileirão e veja se o seu time está na lista

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.