Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Chapecoense não foi negligente ao contratar LaMia, conclui inquérito

MPF entendeu que falta de combustível causou queda do avião na Colômbia

Futebol|André Avelar, do R7

Queda do avião da Chapecoense matou 71 pessoas
Queda do avião da Chapecoense matou 71 pessoas Queda do avião da Chapecoense matou 71 pessoas

O Ministério Público Federal de Chapecó (MPF-SC) concluiu nesta quinta-feira (26) que a Chapecoense não foi responsável pelo acidente que matou 71 pessoas, em novembro do ano passado, a caminho de Medellín, na Colômbia. Segundo o inquérito civil, que começou no mês seguinte à tragédia, todos os elementos apontam para falta de combustível como principal causa da queda do avião da LaMia.

Ainda assim, o documento ressalta que a análise conduzida pelo Grupo de Investigação de Acidentes Aéreos ainda não foi concluída.

Leia também

“Também não se identificou qualquer conduta negligente ou imprudente por parte dos dirigentes da Associação Chapecoense de Futebol que efetivaram a contratação da empresa LaMia. Além disso, não surgiu qualquer elemento que indicasse ter havido pagamento de valor indevido ou outro interesse escuso na contratação da empresa aérea”, disse o MPF, em nota à imprensa.

O inquérito inocente qualquer brasileiro de responsabilidade no voo da Chapecoense, mas constata a existência de indícios de possíveis irregularidades na autorização expedida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nos voos da seleção argentina de futebol durante as Eliminatórias Sul-Americanas, também com a empresa LaMia, duas semanas antes da tragédia.

EsportesR7 no YouTube. Inscreva-se

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.