Futebol Ceni coloca nas mãos da diretoria escalação para Copa do Brasil

Ceni coloca nas mãos da diretoria escalação para Copa do Brasil

Treinador afirmou que prioridade é o Brasileirão, mas deixará diretoria definir o rumo da equipe

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Rogério Ceni comanda o São Paulo no Choque-Rei

Rogério Ceni comanda o São Paulo no Choque-Rei

Paulo Pinto - Spfc.Net

Após a derrota para o Palmeiras por 2 a 1 na noite desta segunda-feira (20), o São Paulo iniciou a preparação para enfrentar novamente a equipe alviverde, mas dessa vez pela Copa do Brasil. Na quinta-feira (23), as equipes se reencontram no estádio do Morumbi pelas oitavas de final da competição.

Disputando duas competições simultâneas e com a Copa Sul-Americana na próxima semana, Rogério Ceni precisará quebrar a cabeça para definir quais jogadores entrarão em campo, já que além da sequência de jogos, o treinador também conta com diversos desfalques. Em entrevista coletiva pós-jogo, o Ceni afirmou que a diretoria terá papel importante para a escalação final das partidas.

“O grupo todo estava aqui hoje. Ninguém ficou fora dos jogadores de linha e não tem ninguém para voltar. Quer arriscar tudo na quinta (na Copa do Brasil)? Vamos arriscar. Podemos perder alguém por lesão? Podemos. Mas aí estaríamos cansados contra o Juventude (pelo Brasileirão). Temos que fazer escolhas. O que a direção topar, vamos lá”, disse Ceni.

“Se tiver que colocar tudo de novo, vamos colocar tudo de novo, pois é clássico, jogo grande. Já temos pendurados para o jogo com o Juventude. Vamos ver amanhã. Na quarta-feira, a gente vê o que é possível fazer para quinta-feira”, completou o treinador.

Ao todo, o São Paulo conta com nove desfalques para o jogo contra o Palmeiras pela Copa do Brasil. Gabriel Sara, Caio, Walce, Alisson, Nikão, Andrés Colorado, Talles Costa e Luan se recuperam de lesões. Já Moreira está convocado pela seleção portuguesa sub-18. Por esses problemas, Ceni não poderá fazer a rotação que estava fazendo até então.

“Se tivéssemos todos os jogadores à disposição, teríamos uma rotação boa e com chances de mudar. Hoje temos poucas opções. Temos oito caras no departamento médico, que infelizmente sofreram lesões mais graves que o normal em sequência, de tornozelo, que é difícil de recuperar” finalizou o treinador.

Luva de Pedreiro em crise: veja a trajetória do tiktoker que conquistou o mundo

Últimas