Campeonato Paulista Sylvinho tem retrospecto pior que o de Vagner Mancini no Corinthians

Sylvinho tem retrospecto pior que o de Vagner Mancini no Corinthians

Em 41 jogos no Timão, treinador tem 47,9% de aproveitamento, abaixo dos 54% do ex-comandante demitido em maio de 2021

Sylvinho comanda treino do Corinthians no CT Joaquim Grava

Sylvinho comanda treino do Corinthians no CT Joaquim Grava

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O Corinthians estreou no Paulistão na noite da última terça-feira (25) com um empate por 0 a 0 diante da Ferroviária, na Neo Química Arena. Entre elenco, comissão técnica e até arbitragem, o nome do treinador Sylvinho foi o único recepcionado em meio a vaias da Fiel Torcida.

As críticas vindas das arquibancadas ganharam corpo com o empate sem gol que diminuiu a porcentagem de aproveitamento do comandante à frente do Timão. Agora, em 41 jogos o retrospecto do comandante é de apenas 47,9% (15 vitórias, 14 empates e 12 derrotas), pior que o registrado na passagem de Vagner Mancini, seu antecessor.

Demitido em maio do último ano, o ex-treinador alvinegro ficou por cerca de seis meses e deixou o cargo com 54% de aproveitamento em 45 jogos (20 vitórias, 13 empates e 12 derrotas).

Segundo o SofaScore, o Corinthians de Sylvinho cedeu mais chances do que criou e sofreu mais chutes do que realizou, sendo 48 grandes oportunidades a favor e 52 contra. Em compensação, o time de Mancini teve média de 7,5 chutes para marcar e de 8,9 para sofrer.

Com o Alvinegro na fase de grupos da Libertadores da América, além do Paulistão 2022, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, Sylvinho caminha para ultrapassar o número de partidas disputadas por Mancini. Sua permanência, entretanto, pode passar pela melhora no aproveitamento.

A próxima tentativa de sucesso do treinador neste início de temporada acontece já no domingo (30), contra o Santo André, às 18h30, no Estádio Bruno José Daniel, em partida válida pela segunda rodada do estadual.

Mercado da bola: confira as negociações do seu clube para 2022

Últimas