Santos e Ferroviária empatam e levam drama à última rodada 

Um elétrico 3 a 3 emAraraquara frustra torcidas porque placar mantém fantasma de queda por pertono Paulistão 2022

audima
Lance de jogo da noite desta quarta-feira, em Araraquara: duelo atrasado da rodada 10
Tiago Pavini/Ferroviária

Santos e Ferroviária empataram por 3 a 3 na noite desta quarta-feira (16), em Araraquara. O Peixe ainda teve outros três gols anulados. Com o resultado, ambos evoluem pouco na tabela do Paulistão 2022 e vão de 10 para 11 pontos: o Peixe em terceiro no grupo D e a Ferrinha em igual posição no C.

Sendo assim, apesar do placar elástico e de toda a emoção da partida, eles chegam à última rodada em clima de drama. Com a necessidade extrema de vencer seus duelos para não depender de critérios de desempate para não cair. Chance de classificação ainda existe, mas fica bem mais difícil.

Infelizmente não foi possível exibir esse conteúdo. Atualizar Página

O Alvinegro Praiano recebe o Água Santa (11 pontos no grupo A) enquanto a Locomotiva tem a visita do Mirassol (17 pontos no grupo C). Ambos os confrontos ocorrem no sábado (19), às 16h.

A Ponte Preta, vice-lanterna geral da competição, tem 8 pontos e recebe o Ituano, em mesmo dia e horário. Se vencer, também vai a 11.

O rebaixamento fica embolado, mas é certo que um dos ameaçados se juntará ao Novorizontino, já rebaixado, com 3 pontos, que cumpre tabela contra o classificado Corinthians no domingo (20).

O primeiro critério de desempate é o número de vitórias. Hoje, o Água Santa tem 3 e Santos, Ponte e Ferroviária somam 2. Havendo empate nesse quesito, a definição será pelo saldo de gols.

O jogo
Sob chuva, mas não o temporal que havia adiado a partida em 5 de março, as equipes se lançaram ao ataque.

Nem poderia ser diferente: o Santos vinha de quatro jogos sem triunfo no Paulista e a Ferroviária amargava dois confrontos em igual situação.

A etapa inicial foi tão movimentada que teve de tudo um pouco. Antes mesmo de o primeiro minuto se completar, Vidal chutou forte e João Paulo precisou se esticar para evitar o gol inicial dos donos da casa.

O Santos soube responder com jogadas mais agudas. Dois gols do Peixe, contudo, acabaram anulados: aos 15’, Lucas Barbosa balançou as redes, mas estava impedido no momento do chute; e, aos 19’, foi a vez de Marcos Leonardo marcar, mas não levar. O árbitro viu falta na origem da jogada.

O placar seria, finalmente, aberto aos 27’: Lucas Braga, novidade na escalação, soube chutar com precisão na saída de Saulo: 1 a 0 Santos.

A alegria do Peixe durou pouco: Hygor, aos 32’, acertou belo cabeceio e venceu João Paulo para igualar tudo em 1 a 1.

Não dava tempo para tirar o olho da partida: aos 44’, Thomaz virou para a Ferrinha em tiro fraco, mas no canto: 2 a 1.

Já nos acréscimos, Marcos Leonardo — que havia tentado marcar de bicicleta nos primeiros minutos — festejou um gol providencial para o Peixe, aos 48’: 2 a 2.

Etapa final
A emoção não teve pausa. Os primeiros 15 minutos foram igualmente agitados, mas sem a profusão de gols da etapa anterior.

Pelo contrário, Ricardo Goulart, cara a cara com Saulo, perdeu gol ao chutar por cima, aos 8' — para desespero do técnico santista, Fabián Bustos.

O terceiro gol anulado do Peixe sairia aos 35' no cabeceio de Léo Baptistão, que entrou no segundo tempo para tentar definir a situação.

Tanto que foi dos pés de Baptistão que saiu um chute poderoso, aos 38', que explodiu no travessão.

Aos 44’, pênalti para a Ferroviária após toque de mão de Kaiky; aos 45’, gol de Bruno Mezenga: 3 a 2.

Ainda dava tempo para mais — e do lado santista; aos 47’, Léo Baptistão decretou o placar final: 3 a 3.

FICHA TÉCNICA

Ferroviária 3 x 3 Santos
Local: Fonte Luminosa, em Araraquara (SP)
Data e hora: quarta-feira (16), às 19h
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Evandro de Melo Lima

Gols: Lucas Braga (Santos), aos 27’/1ºT; Hygor (Ferroviária), aos 32’/1ºT; Thomaz (Ferroviária), aos 44’/1ºT; Marcos Leonardo (Santos), aos 48’/1ºT; Bruno Mezenga (Ferroviária), aos 45'/2ºT; Léo Baptistão (Santos), aos 47'/2ºT

Público: 5.462
Renda: R$ 120 mil

Cartões amarelos: Arthur, Thomaz e Vidal (Ferroviária); Zanocelo, Camacho, Sandry (Santos)

FERROVIÁRIA: Saulo; Vidal (Bernardo), Bruno Leonardo, Didi e João Lucas (Breno Lopes); Vitinho (Arthur), Rafael Luiz e Thomaz (Marquinhos); Hygor, Orejuela (Julio Vitor) e Bruno Mezenga. Técnico: Elano Blumer

SANTOS: João Paulo; Auro, Kaiky, Eduardo Bauermann e Lucas Pires; Camacho (Sandry), Vinicius Zanocelo (Jobson) e Ricardo Goulart (Léo Baptistão); Lucas Barbosa (Ângelo), Lucas Braga e Marcos Leonardo (Rwan Seco). Técnico: Fabián Bustos

Ir para versão mobile