Campeonato Paulista Santos e Ferroviária empatam e levam drama à última rodada 

Santos e Ferroviária empatam e levam drama à última rodada 

Um elétrico 3 a 3 em Araraquara frustra torcidas porque placar mantém fantasma de queda por perto no Paulistão 2022

Lance de jogo da noite desta quarta-feira, em Araraquara: duelo atrasado da rodada 10

Lance de jogo da noite desta quarta-feira, em Araraquara: duelo atrasado da rodada 10

Tiago Pavini/Ferroviária

Santos e Ferroviária empataram por 3 a 3 na noite desta quarta-feira (16), em Araraquara. O Peixe ainda teve outros três gols anulados. Com o resultado, ambos evoluem pouco na tabela do Paulistão 2022 e vão de 10 para 11 pontos: o Peixe em terceiro no grupo D e a Ferrinha em igual posição no C.

Sendo assim, apesar do placar elástico e de toda a emoção da partida, eles chegam à última rodada em clima de drama. Com a necessidade extrema de vencer seus duelos para não depender de critérios de desempate para não cair. Chance de classificação ainda existe, mas fica bem mais difícil.

O Alvinegro Praiano recebe o Água Santa (11 pontos no grupo A) enquanto a Locomotiva tem a visita do Mirassol (17 pontos no grupo C). Ambos os confrontos ocorrem no sábado (19), às 16h.

A Ponte Preta, vice-lanterna geral da competição, tem 8 pontos e recebe o Ituano, em mesmo dia e horário. Se vencer, também vai a 11.

O rebaixamento fica embolado, mas é certo que um dos ameaçados se juntará ao Novorizontino, já rebaixado, com 3 pontos, que cumpre tabela contra o classificado Corinthians no domingo (20).

O primeiro critério de desempate é o número de vitórias. Hoje, o Água Santa tem 3 e Santos, Ponte e Ferroviária somam 2. Havendo empate nesse quesito, a definição será pelo saldo de gols.

O jogo
Sob chuva, mas não o temporal que havia adiado a partida em 5 de março, as equipes se lançaram ao ataque.

Nem poderia ser diferente: o Santos vinha de quatro jogos sem triunfo no Paulista e a Ferroviária amargava dois confrontos em igual situação.

A etapa inicial foi tão movimentada que teve de tudo um pouco. Antes mesmo de o primeiro minuto se completar, Vidal chutou forte e João Paulo precisou se esticar para evitar o gol inicial dos donos da casa.

O Santos soube responder com jogadas mais agudas. Dois gols do Peixe, contudo, acabaram anulados: aos 15’, Lucas Barbosa balançou as redes, mas estava impedido no momento do chute; e, aos 19’, foi a vez de Marcos Leonardo marcar, mas não levar. O árbitro viu falta na origem da jogada.

O placar seria, finalmente, aberto aos 27’: Lucas Braga, novidade na escalação, soube chutar com precisão na saída de Saulo: 1 a 0 Santos.

A alegria do Peixe durou pouco: Hygor, aos 32’, acertou belo cabeceio e venceu João Paulo para igualar tudo em 1 a 1.

Não dava tempo para tirar o olho da partida: aos 44’, Thomaz virou para a Ferrinha em tiro fraco, mas no canto: 2 a 1.

Já nos acréscimos, Marcos Leonardo — que havia tentado marcar de bicicleta nos primeiros minutos — festejou um gol providencial para o Peixe, aos 48’: 2 a 2.

Etapa final
A emoção não teve pausa. Os primeiros 15 minutos foram igualmente agitados, mas sem a profusão de gols da etapa anterior.

Pelo contrário, Ricardo Goulart, cara a cara com Saulo, perdeu gol ao chutar por cima, aos 8' — para desespero do técnico santista, Fabián Bustos.

O terceiro gol anulado do Peixe sairia aos 35' no cabeceio de Léo Baptistão, que entrou no segundo tempo para tentar definir a situação.

Tanto que foi dos pés de Baptistão que saiu um chute poderoso, aos 38', que explodiu no travessão.

Aos 44’, pênalti para a Ferroviária após toque de mão de Kaiky; aos 45’, gol de Bruno Mezenga: 3 a 2.

Ainda dava tempo para mais — e do lado santista; aos 47’, Léo Baptistão decretou o placar final: 3 a 3.

FICHA TÉCNICA

Ferroviária 3 x 3 Santos
Local: Fonte Luminosa, em Araraquara (SP)
Data e hora: quarta-feira (16), às 19h
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Evandro de Melo Lima

Gols: Lucas Braga (Santos), aos 27’/1ºT; Hygor (Ferroviária), aos 32’/1ºT; Thomaz (Ferroviária), aos 44’/1ºT; Marcos Leonardo (Santos), aos 48’/1ºT; Bruno Mezenga (Ferroviária), aos 45'/2ºT; Léo Baptistão (Santos), aos 47'/2ºT

Público: 5.462
Renda: R$ 120 mil

Cartões amarelos: Arthur, Thomaz e Vidal (Ferroviária); Zanocelo, Camacho, Sandry (Santos)

FERROVIÁRIA: Saulo; Vidal (Bernardo), Bruno Leonardo, Didi e João Lucas (Breno Lopes); Vitinho (Arthur), Rafael Luiz e Thomaz (Marquinhos); Hygor, Orejuela (Julio Vitor) e Bruno Mezenga. Técnico: Elano Blumer

SANTOS: João Paulo; Auro, Kaiky, Eduardo Bauermann e Lucas Pires; Camacho (Sandry), Vinicius Zanocelo (Jobson) e Ricardo Goulart (Léo Baptistão); Lucas Barbosa (Ângelo), Lucas Braga e Marcos Leonardo (Rwan Seco). Técnico: Fabián Bustos

Últimas