Campeonato Paulista Fã de Guardiola e de malas prontas para a Europa: conheça Thiago Carpini, do Água Santa

Fã de Guardiola e de malas prontas para a Europa: conheça Thiago Carpini, do Água Santa

Treinador teve contrato renovado até 2024 e ajudou o clube de Diadema a fazer história neste Paulistão

Resumindo a Notícia

  • Água Santa faz sua melhor campanha na história do Paulistão.
  • Treinador teve contrato renovado até dezembro de 2024.
  • Sem disputar mais competições neste ano, Thiago Carpini vai passar período estudando na Europa.
  • Ainda jovem, treinador começou carreira no Guarani e se inspira em Pep Guardiola.
Thiago Carpini vem fazendo um grande trabalho no Água Santa

Thiago Carpini vem fazendo um grande trabalho no Água Santa

Ronaldo Barreto/Ag.Paulistão - 15.02.2023

“Ele é o chefe de tudo, para falar a verdade. Tudo o que estamos vivendo hoje passa pelas mãos dele. Ele tinha em mente um projeto, passou para a gente, abraçamos e confiamos no projeto, e hoje estamos aqui comemorando."

Essa frase, dita pelo goleiro do Água Santa, Yago Vinhas após a histórica classificação da equipe de Diadema para as semifinais do Paulistão, explica a importância do treinador Thiago Carpini para o time.

No auge dos seus 38 anos, Carpini é o segundo técnico mais jovem da competição, atrás apenas de Matheus Costa, de 36 anos, que assumiu o Santo André no decorrer do estadual.

Fã assumido de Pep Guardiola, Thiago já declarou ter lido "todos os livros" do treinador do Manchester City — inspiração para um treinador sem medo de mudar esquemas de jogo, para potencializar seus atletas em diversas situações de jogo.

Apesar de ainda ser considerado jovem para a profissão, experiência é algo que o “professor” tem de sobra. Apenas no Paulistão, são mais de 50 jogos em que esteve à beira do campo.

A estreia na função aconteceu em 2019, após ter assumido de forma interina o Guarani, time em que havia jogado no passado. As boas atuações do clube campineiro fizeram com que ele fosse efetivado no cargo e permanecesse por quase um ano.

Após o Bugre, Carpini começou uma verdadeira jornada pelo estado paulista e teve trabalhos pelo Oeste, Inter de Limeira, Santo André, Ferroviária; desde o ano passado está no Água Santa.

A gestão de grupo sempre foi algo elogiado pelos jogadores. Em entrevistas, Carpini sempre ressaltou a “convicção no trabalho”.

Nesta edição do Paulista, por exemplo, o Netuno somou apenas dois pontos nas primeiras quatro rodadas, mas melhorou ao longo do campeonato e chegou a ameaçar a liderança do São Paulo no grupo B.

Contrato renovado e estágio na Europa

A confiança no trabalho do treinador é tanta que, mesmo não disputando mais nenhuma competição em 2023, o contrato de Thiago foi renovado até dezembro de 2024.

Graças ao bom desempenho no estadual, o clube garantiu seu lugar na Série D do ano que vem. Será a primeira vez na história do Água Santa no torneio. O time se profissionalizou há pouco mais de uma década.

A decisão, muito relevante, vai na contramão do senso comum do futebol brasileiro, ainda mais em equipe menores, em que a paciência por resultados é ainda menor, e a pressão, maior.

O treinador revelou ainda ter recebido convites de clubes da primeira e segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

"Decidi ficar pelo projeto que o clube me proporciona. Vamos por muito mais, com a mesma humildade e os pés nos chão para conquistar grandes coisas", afirmou.

Ainda segundo o clube, a ideia é que Thiago passe um período na Europa, para tirar a licença de treinador da Uefa e que faça estágios em alguns clubes do velho continente, para se aprimorar ainda mais.

Parte tática

Ao longo do campeonato paulista, a equipe mostrou uma interessante organização defensiva e, em 13 jogos, levou apenas nove gols.

Como falamos anteriormente, o treinador gosta muito de variar os esquemas: já usou o 4-4-2, mais ofensivo, o 4-2-1-3, mais reativo, e o 4-3-3, com menos criatividade e posições mais definidas.

Nas partidas contra os quatro grandes do estado, foram duas derrotas e dois empates; no entanto, o time mostrou coragem para jogar.

Marcação na saída de bola, tentativa de transições rápidas para o contra-ataque, grande capacidade de reagrupar em campo e boa preparação física dos atletas são marcas do trabalho do treinador no Água Santa.

Já na parte ofensiva, Carpini gosta de atuar com um centroavante de ofício, que, nesta temporada, vem sendo Bruno Mezenga, autor de cinco gols no Paulistão, que muitas vezes joga mais isolado e acaba sendo obrigado a recuar um pouco da posição para puxar os contra-ataques.

Com sede de realizar grandes feitos, o Água Santa volta aos campos na próxima segunda-feira (20), contra o Red Bull Bragantino, pela semifinal do Paulista, e pode chegar a sua primeira final da história.

Vencendo o jogo ou não, os comandados de Thiago Carpini já superaram todas as expectativas. Caso mantenham o nível de atuação dos últimos jogos, chegam muito fortes para a decisão.

Confira as melhores fotos do confronto entre São Paulo e Água Santa, pelas quartas do Paulistão

Últimas