Campeonato Paulista Dupla treina com novo técnico, mas Corinthians quer negociá-los

Dupla treina com novo técnico, mas Corinthians quer negociá-los

Jonathan Cafu e Danilo Avelar representam juntos um gasto mensal ao clube alvinegro de R$ 615 mil

Atacante Jonathan Cafu em treino pelo Corinthians

Atacante Jonathan Cafu em treino pelo Corinthians

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Mesmo fora dos planos da diretoria do Corinthians, o lateral-esquerdo Danilo Avelar e o atacante Jonathan Cafu foram "puxados" pelo técnico Vítor Pereira, para participarem dos treinos com o elenco. Apesar do aproveitamento nos trabalhos, o clube aguarda interessados para negociá-los, já que ambos geram um custo mensal de R$ 615 mil em salários, sem contar outros encargos.

Desde o início desta temporada o clube de Parque São Jorge já gastou quase R$ 2 milhões com os dois. Danilo Avelar, de 32 anos, esteve perto de um acerto com o Cruzeiro, mas o interesse acabou após a venda da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) da equipe mineira para Ronaldo Fenômeno.

Jonathan Cafu chegou a despertar o interesse de clubes do exterior: Oriente Médio e Turquia, mas nenhuma das negociações avançou. Além disso, o atacante de 30 anos também recebeu uma sondagem da China. O jogador não é aproveitado pelo Corinthians por uma opção técnica e seu contrato vai até dezembro de 2023. Foram apenas três jogos disputados desde 2020, quando chegou ao clube.

Já a situação de Danilo Avelar é diferente. O lateral-esquerdo foi afastado pela diretoria no dia 26 de junho do ano passado, depois usar uma expressão racista para xingar um argentino em um game online. Na ocasião, o time de Parque São Jorge tentou rescindir o vínculo do atleta (vai até o fim de 2022), mas em reuniões com o estafe do atleta e o departamento jurídico do Timão, foi constatado que não havia nenhum respaldo legal para romper o contrato de forma unilateral, o que poderia acarretar em prejuízos ao financeiro da agremiação.

Confira quais jogadores de Ucrânia e Rússia já entraram na mira de clubes brasileiros após aval da Fifa
 

Últimas