Campeonato Paulista Dérbi terá técnicos estrangeiros pela primeira vez desde 1966

Dérbi terá técnicos estrangeiros pela primeira vez desde 1966

Clássico entre Palmeiras e Corinthians nesta quinta-feira marca o primeiro embate de Abel Ferreira com Vítor Pereira como treinadores

Abel Ferreira (à esquerda) durante o último dérbi contra o Corinthians, no Allianz Parque

Abel Ferreira (à esquerda) durante o último dérbi contra o Corinthians, no Allianz Parque

CESAR GRECO/SITE OFICIAL DO PALMEIRAS

O dérbi entre Palmeiras e Corinthians, que acontece na noite desta quinta-feira (17), no Allianz Parque, terá dois técnicos estrangeiros na beira de campo depois de 56 anos. A última vez que isso aconteceu foi em 1966, quando o Verdão era dirigido pelo paraguaio Fleitas Solich e encarou o Timão comandado pelo argentino Filpo Nuñez.

Nesta quinta, às 20h30, pela sexta rodada atrasada do Paulistão, os portugueses Abel Ferreira e Vítor Pereira se enfrentarão pela primeira vez na carreira. No entanto, ambos já mostraram conhecer o compatriota.

"O Vítor eu conheço, aprendi a admirar pelo seu trabalho no Porto. Depois seguiu sua carreira além de fronteiras. Vai para um rival, mas o conheço, é um bom treinador", já disse Abel, que também recebeu elogios do comandante rival.

"O Abel Ferreira é um treinador espetacular. O Paulo Sousa (técnico também português do Flamengo) também. Mas eu sou eu, não vou me comparar a ninguém. Cada um com as suas características. Eu gosto de dar alegria aos meus torcedores. Repito: eu gosto de pressão", afirmou Vítor Pereira, pouco depois de desembarcar no Brasil.

Vítor Pereira já estreou no Timão

Vítor Pereira já estreou no Timão

Rodrigo Coca/Corinthians

Histórico

A partida desta quinta-feira será a 13ª entre os rivais com treinadores estrangeiros. O confronto entre Palmeiras e Corinthians já tem quase 105 anos de história. Atualmente, são 130 triunfos do Alviverde, 129 corintianos e 112 empates, em 371 partidas.

Somente em duas oportunidades os estrangeiros na beira do campo eram do mesmo país. Foi quando o dérbi contou com uruguaios na área técnica, em 1933. Na época, o Verdão de Ventura Cambon levou a melhor na final em dois jogos contra o Timão, que era comandado por Pedro Mazzulo.

O último duelo com técnicos que não eram nascidos no Brasil foi em 1966. A partida, que também era pelo Campeonato Paulista e foi disputada no estádio do Pacaembu, colocou frente a frente o Palmeiras de Fleitas Solich (Paraguai) contra o Corinthians de Filpo Nuñez (Argentina).

No fim, melhor para o time alvinegro do treinador argentino, que venceu com gol de Dino Sani — curiosamente, o autor do único tento foi revelado pelo Alviverde e encerraria sua carreira no Timão.

Fabián Bustos é mais um! Técnicos gringos dominam futebol brasileiro

Últimas