Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Campeonato Paulista - NO REFRESH
Publicidade

Botafogo-SP é derrotado pelo São Paulo e não consegue classificação

Pantera cresceu durante o segundo tempo, buscou o empate, mas Luciano marcou o gol da vitória do time do Morumbi

Campeonato Paulista|Do Live Futebol BR

Rigoni comemora gol do São Paulo contra o Botafogo
Rigoni comemora gol do São Paulo contra o Botafogo Rigoni comemora gol do São Paulo contra o Botafogo

Encerrando a primeira fase do Campeonato Paulista, o já classificado São Paulo venceu o Botafogo-SP por 2 a 1 na tarde deste sábado (19), no Morumbi. Com o resultado, o time de Ribeirão Preto, que ainda lutava pela classificação para as quartas de final, não conseguiu a vaga. Os gols do Tricolor da capital foram de Rigoni e Luciano. Jean descontou para o adversário.

A equipe comandada por Rogério Ceni chegou aos 23 pontos, mas o resultado não muda o que já estava decidido antes mesmo de a bola rolar: na próxima terça-feira (22), às 20h30, recebe o São Bernardo em jogo único pelas quartas no Morumbi.

Já o Pantera permaneceu com 18 pontos, atrás do Ituano, que avançou para encarar o Palmeiras no mata-mata.

Leia também

O jogo

Publicidade

O São Paulo começou superior e atacando mais a defesa adversária. Logo aos 4’, Rigoni cobrou escanteio, a zaga do Pantera afastou. Na sobra, foi o próprio camisa 7 que mandou novamente para a área. A bola enganou o goleiro Deivity e acabou indo para o fundo das redes, sendo o primeiro gol da partida.

Apesar de o placar não ser favorável para a Pantera, a equipe não demonstrava poder de reação e não conseguia levar perigo ao gol de Thiago Couto.

Publicidade

O time de Rogério Ceni seguiu pressionando e criou jogadas pelo lado esquerdo do campo. Aos 32’, Igor Gomes cruzou, Rigoni pegou de primeira e arriscou o chute. A bola sobrou para Calleri, que tentou uma bicicleta, Arboleda ficou com a sobra e finalizou. Patrick, por fim, tentou um voleio, mas a bola insistiu em não entrar.

Na sequência, o Tricolor puxou contra-ataque, Calleri encontrou Rigoni livre, o camisa 7 ficou cara a cara com o gol sem goleiro e, mesmo assim, conseguiu errar o que seria o segundo tento do São Paulo na partida, num lance inacreditável. O Tricolor da capital seguiu pressionando, mas sem efetividade, e foi para o intervalo com o placar em 1 a 0.

Publicidade

Já o segundo tempo começou com o Botafogo mais ligado e fazendo Thiago Couto trabalhar. O arqueiro, bastante confiante, fez boas defesas e evitou o gol do empate.

Aos 12’, Talles Costa fez uma jogada individual e foi derrubado dentro da área. Os jogadores pediram pênalti e o árbitro precisou checar no VAR para ter certeza. Com a confirmação, Nikão foi para a cobrança e bateu no canto direito de Deivity, que pulou e fez uma excelente defesa.

Na sequência, o Botafogo-SP puxou o contra-ataque com Bruno Michel, que saiu cara a cara com Thiago Couto. O jogador chutou e a bola explodiu na trave. Depois, Jean teve novamente uma grande oportunidade, a bola outra vez foi na trave, mas entrou para o fundo das redes. Era o empate do Pantera.

O Botafogo-SP cresceu na partida e o clima mudou. A torcida, que apoiava, passou a ficar impaciente. O time visitante crescia na partida e levava muito perigo ao gol do Tricolor.

Apesar das tentativas, o São Paulo voltou a encontrar o caminho do gol. Aos 40’, Wellington cruzou e Alisson chutou de primeira. Deivity defendeu, mas a bola sobrou para Luciano finalizar e dessa vez não errar.

Mesmo com os seis minutos de acréscimo dados pelo árbitro, o tempo não foi suficiente para que o placar fosse alterado, que terminou em 2 a 1 para o São Paulo.

FICHA TÉCNICA

São Paulo 2 x 1 Botafogo - SP

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo

Data e hora: sábado (19), às 16h

Árbitro: Thiago Luis Scarascati

Assistentes: Luiz Alberto Andrini Nogueira e Daniel Luis Marques

VAR: Rafael Gomes Felix da Silva

Gols: Rigoni, aos 4’/1ºT e Luciano, aos 40’/2ºT (São Paulo); Jean, aos 21’/2ºT (Botafogo-SP)

Cartão amarelo: Jean (São Paulo)

SÃO PAULO: Thiago Couto; João Moreira, Arboleda, Miranda e Welington; Nathan (Talles Costa), Patrick (Luciano), Igor Gomes e Alisson; Calleri (Nikão) e Rigoni (Juan). Técnico: Rogério Ceni

BOTAFOGO-SP: Deivity; Marlon (João Lucas), Joseph, Joaquim e Jean; Tárik, Filipe Soutto, Emerson Santos e Bruno Michel; Matheus Carvalho (Tiago Reis) e Dudu (Mantuan). Técnico: Leandro Zago

Brasil está no Top 3 das camisas mais caras de futebol

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.