Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Brasil esconde protagonismo, mas Peru se assume coadjuvante na final

Tite pregou velho respeito ao adversário, enquanto Gareca admitiu que time vai tentar encontrar sua maneira de jogar na final da Copa América 2019

Futebol|André Avelar, do R7, no Rio

Quase 70 mil pessoas são esperadas para Brasil x Peru no Maracanã
Quase 70 mil pessoas são esperadas para Brasil x Peru no Maracanã Quase 70 mil pessoas são esperadas para Brasil x Peru no Maracanã

Jogadores melhores tecnicamente, histórico do confronto, peso da camisa, fator casa… Para a seleção brasileira nada disso entra em campo neste domingo (6), às 17 horas (de Brasília), na final da Copa América. Mas se o time do técnico Tite fez questão de se esconder do protagonismo da decisão no Maracanã, no Rio, os peruanos já se assumiram coadjuvantes para a partida.

Com uma diferença de quatro horas entre uma entrevista oficial e outra, foi nítido como Tite blindou seus jogadores do surrado clima de “já ganhou”, enquanto Ricardo Gareca só faltou assumir o lado “já perdeu”. Evidentemente que ambos os treinadores preferem esperar a bola rolar, os 90 minutos, os acréscimos e todo aquele velho discurso. Ninguém, nem no lado brasileiro, disse que vai para cima do adversário.

Leia mais: Tite se esquiva sobre pedido de demissão da CBF

Tite pediu Brasil perto da 'excelência' contra Peru
Tite pediu Brasil perto da 'excelência' contra Peru Tite pediu Brasil perto da 'excelência' contra Peru

“Não adianta ficar se escondendo de uma coisa que é real. Jogar bem é essência. Pode sair na frente, mas tem que continuar jogando. Tem que continuar produzindo dentro de uma ideia de futebol, estar perto da excelência”, discursou Tite, que pode conquistar a nona Copa América para a seleção brasileira.

Publicidade

Do outro lado, Gareca foi ainda mais tímido, tanto quanto os dois troféus da competição continental que sua ostenta. O respeito à seleção brasileira beirou o extremado, sobretudo, quando lembrado do 5 a 0 ainda pela primeira fase da competição.

Leia também

E mais: Peru promete não repetir Argentina por VAR

Publicidade

“Vamos tentar fazer nossa partida, buscar o que nos convém. Vai ser difícil, mas tem que atacar o Brasil. As finais são complicadas para todos. Conquistar o título é muito difícil e penso que vai ser difícil para as duas equipes”, disse o treinador.

Os jogadores também não foram muito além. Daniel Alves reforçou o respeito ao adversário. "A única coisa que a gente pode prometer é o 100%. O que a gente tem que fazer é merecer mais que o adversário porque se eles estão aqui, é porque são merecedores também."

Publicidade

O meio-campo Edison Flores foi na mesma linha do seu treinador. "É uma grande final e temos que aproveitar as chances que tivermos. A partida anterior passou e agora só pensamos no jogo de amanhã."

Apesar da timidez dos treinadores, o Maracanã estará pulsando para a grande decisão. Ao todo, são esperadas quase 70 mil pessoas no Maior do Mundo.

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Veja 7 motivos para acreditar que Brasil vencerá Copa América 2019

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.