Libertadores

Futebol Atlético-MG pega o Boca Jrs na Argentina pela Libertadores

Atlético-MG pega o Boca Jrs na Argentina pela Libertadores

Os dois times se enfrentam nesta terça-feira (13), ás 19h15. Time argentino tem desfalques importantes e Galo quer aproveitar

Agência Estado - Esportes
Hulk e companhia encaram o Boca Juniors, em La Bombonera, pelas oitavas da Libertadores

Hulk e companhia encaram o Boca Juniors, em La Bombonera, pelas oitavas da Libertadores

Pedro Souza / Atlético-MG

Enfrentar todo o peso e tradição do Boca Juniors na Bombonera nunca é tarefa fácil. Mas, nesta terça-feira (13), às 19h15, o Atlético Mineiro terá chance de ouro para desbancar o rival argentino em busca da vaga nas quartas de final da Copa Libertadores. Neste jogo de ida das oitavas, o time brasileiro tem a seu favor o seu próprio embalo e os desfalques e a falta de ritmo do rival argentino.

O cenário é favorável ao Atlético principalmente devido ao momento vivido pelo Boca, que acabou de passar por uma pré-temporada. Os argentinos não jogam uma partida oficial desde 31 de maio, há quase um mês e maio. Desde então, foram apenas dois amistosos e uma lista crescente de desfalques.

No fim do primeiro semestre, o Boca perdeu jogadores de peso, como Carlos Tévez, que se despediu do clube. O lateral Frank Fabra pediu licença por motivos pessoais, o meia Edwin Cardona tirou alguns dias de férias após defender a Colômbia na Copa América e o também meia Agustín Almendra se machucou no último amistoso, para ficar entre as principais baixas de Miguel Ángel Russo.

O técnico, portanto, precisou recorrer a reservas, para reconstruir o time titular, e a juvenis, para formar a lista de relacionados. Além disso, o Boca está sem ritmo de jogo. Para efeito de comparação, o time argentino jogou apenas duas partidas, ambas amistosas, nos últimos 40 dias. No mesmo período, o Atlético disputou 12 jogos oficiais.

A diferença gerou críticas por parte de Ángel Russo ao calendário argentino. "Em janeiro, quando os demais estão descansando, nós estamos competindo. E agora nós estamos descansando e eles estão competindo. Isso é prejudicial para o futebol argentino. Não é o ideal", reclamou o treinador.

Se o Boca está sem ritmo de jogo, o Atlético vem de quatro vitórias consecutivas. Embalado, o time liderado por Cuca já briga pela liderança do Brasileirão - está em terceiro lugar na tabela. Para este jogo, o treinador terá os retornos de Vargas, Nacho e Dodô. No entanto, as baixas serão Nathan, Alan Franco, Keno e Marrony.

Apesar da situação favorável, Cuca rejeita qualquer favoritismo para o Atlético. "Jogar contra o Boca é sempre difícil. Tem que dividir. São duas grandes equipes. Eles têm ponto positivo que estão super descansados, e por outro lado, que temos de positivo, é estar com ritmo de jogo, ainda que não esteja totalmente descansado. Deixamos alguns jogadores fora para recuperá-los fisicamente para esta terça", declarou o treinador.

Athletico-PR e Vasco são os clubes que mais sofreram com convocação

Últimas