Athletico-PR vence Inter no Beira-Rio e é campeão da Copa do Brasil

Equipe do Paraná marcou no início do jogo, com Léo Cittadini, chegou a levar o empate, mas gol no fim marcado por Rony garantiu a taça pela primeira vez

Léo Cittadini comemora gol do Athletico-PR contra o Inter

Léo Cittadini comemora gol do Athletico-PR contra o Inter

Diego Vara/Reuters

O Athletico-PR é campeão da Copa do Brasil. Atuando no Beira-Rio, em Porto Alegre, a equipe segurou o Internacional e, com a vitória por 2 a 1, somado com o 1 a 0 conquistado na última semana, em Curitiba, conquistou o torneio de mata-mata pela primeira vez em sua história.

Os gols da equipe no jogo foram anotados por Léo Cittadini e Rony, já nos acréscimos do segundo tempo. Nico López fez o gol dos gaúchos.

O jogo

O Inter por pouco não abriu o placar logo no primeiro lance do jogo. Wellington Silva, que ganhou oportunidade como titular por causa da lesão de D'Alessandro, cruzou para a área. Guerrero, com muita inteligência, ajeitou de cabeça para Nico López, que estava melhor posicionado. E o uruguaio, frente a frente com Santos, acabou chutando em cima do goleiro, que mandou a bola para escanteio.

Aos 19, o gol do time gaúcho não saiu por preciosismo. Após bela jogada individual de Wellington Silva, Guerrero ajeitou para Nico López. De frente para o gol, o uruguaio tentou o drible e perdeu o ângulo, tendo que optar pelo cruzamento. Patrick até ganhou no alto, mas a bola foi para fora.

E se o Inter pressionou e não conseguiu marcar, o Athletico-PR chegou lá logo na primeira chance. Em belo contra-ataque, Rony acionou Marco Ruben dentro da área. O centroavante cruzou para Léo Cittadini, que deslocou Marcelo Lomba, fazendo 1 a 0.

Mas nem menos a desvantagem de dois gols no placar agregado desanimou o Colorado. Aos 30, saiu o gol. Nico López, jogador que mais participou do jogo no primeiro tempo, bateu escanteio para a área. Após muita confusão, Rodrigo Lindoso cabeceou no travessão. No rebote, o uruguaio voltou a aparecer para empurrar a bola para as redes.

Aos 46, por pouco o Inter não virou. Patrick tentou o cruzamento da esquerda e a bola passou na frente do gol, quase complicando a vida de Santos.

Na volta para a segunda etapa, o técnico Odair Hellmann decidiu ir para cima e apostou na entrada do talismã Rafael Sobis. Aos 8, o camisa 23 quase marcou, obrigando Santos a fazer uma boa defesa. Aos 24, novamente ele. Sobis cobrou falta para a área. A defesa tirou parcialmente e Wellington Silva bateu de primeira, mas a bola foi por cima do gol.

O Internacional continuou pressionando, mas não conseguiu furar a boa defesa do Athletico, que nos minutos finais ainda conseguiu o segundo gol. Após linda jogada individual de Marcelo Cirino, Rony completou cruzamento e garantiu o título da Copa do Brasil pela primeira vez na história do Athletico-PR.

INTERNACIONAL 1 X 2 ATHLETICO-PR

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data e hora: 18/09/2019 - 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira de Sampaio (FIFA-GO)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP) e Bruno Raphael Pires (FIFA-GO)
VAR: Bráulio da Silva Machado (FIFA-SC)
Cartões amarelos: Nico López, Bruno, Rodrigo Moledo (INT); Wellington, Marco Ruben (CAP)
Gols: Léo Cittadini (23'/1°T), Nico López (30'/1°T), Rony (50'/2°T)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Bruno (Nonato, aos 9'/2°T), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick (Rafael Sobis, no intervalo), Wellington Silva (Guilherme Parede, aos 35'/2°T) e Nico López; Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

ATHLETICO-PR: Santos; Khellven (Madson, aos 15'/2°T), Robson Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini; Nikão, Rony e Marco Ruben (Marcelo Cirino, aos 22'/2°T). Técnico: Tiago Nunes

Gols brasileiros e 'lei do ex' em Paris: o melhor do 2º dia da Champions