Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Após reunião tensa e ameaças de torcedores, técnico Marcelino deixa Olympique de Marselha

Clube oficializou a demissão em comunicado, mas se diz 'extremamente decepcionado' com a saída

Futebol|Do R7


Marcelino García não é mais treinador do Olympique de Marselha
Marcelino García não é mais treinador do Olympique de Marselha

O técnico espanhol Marcelino García Toral "não continuará a sua missão" como treinador do Olympique de Marselha, anunciou o clube da Ligue 1 em um comunicado divulgado nesta quarta-feira (20), que cita uma reunião tensa com torcedores na última segunda-feira.

"Os acontecimentos de segunda-feira", quando representantes da torcida do OM pediram a demissão do presidente do clube, o também espanhol Pablo Longoria, e de três membros da diretoria, "não permitem que Marcelino e a sua comissão técnica exerçam em boas condições a função para a qual foi contratado", explicou o clube no comunicado, no qual descreve a situação como "deplorável".

"Dado o contexto, o clube como um todo está extremamente decepcionado por ter que enfrentar a saída de um treinador e de uma comissão técnica, que só chegaram a Marselha no dia 23 de junho e estavam totalmente comprometidos com o clube, por motivos não esportivos", insistiu o clube em seu comunicado.

Depois de uma longa carreira no futebol espanhol (Athletic Bilbao, Valencia, Villarreal e Sevilla, entre outros), o treinador asturiano de 58 anos, que chegou para substituir o croata Igor Tudor, ficou muito abalado depois de não ter conseguido classificar o time para a fase de grupos da Liga dos Campeões. O OM foi eliminado de forma dramática nos pênaltis, em casa, pelo Panathinaikos na terceira fase pré-eliminatória.

Publicidade

Embora sua campanha na Ligue 1 seja mediana, o time ocupa a quarta colocação com 9 pontos em cinco jogos, os torcedores do Marselha criticavam o estilo de jogo do treinador.

Compartilhe esta notícia no Whatsapp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

O anúncio da saída de Marcelino era uma questão de horas desde que o Marselha confirmou na manhã desta quarta-feira que o treinador não viajou com a equipe para Amsterdã, onde o clube francês iniciará na quinta-feira a sua jornada na Liga Europa, contra o Ajax.

Publicidade

Segundo uma fonte próxima do clube, o ex-jogador do Marselha e atual membro da comissão técnica Jacques 'Pancho' Abardadonado vai comandar o time no jogo em Amsterdã.

Na segunda-feira, ocorreu uma reunião entre dirigentes de clubes e representantes de torcedores, que teriam pedido a renúncia de Pablo Longoria e de seus principais colaboradores devido à política esportiva do clube.

Conforme noticiado na terça-feira pelo Eurosport Espanha, a tensa reunião foi marcada por "ameaças de morte" a Longoria, o que teria levado o dirigente a considerar a saída do clube.

Segundo uma fonte próxima ao caso, os dirigentes do Marselha ficaram "em estado de choque" com a virulência dos torcedores.

Em um comunicado, o clube afirma que "a diretoria do OM não pode aceitar ameaças pessoais. Seus membros não podem tolerar ataques individuais e qualquer forma de difamação pública infundada".

Um dos nomes citados como possível substituto der Marcelino é o de Jean Pierre Papin, ídolo do Marselha, pelo qual jogou de 1986 a 1992, e da seleção francesa (30 gols em 54 jogos), mas com pouca experiência como treinador, com apenas duas temporadas na elite, no Strasbourg (2006-2007) e no Lens (2007-2008).

Traições, sonegação de imposto, brigas e mais: relembre todas as polêmicas de Neymar

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.