Futebol Após estreia, Carille quer organizar lado esquerdo do Corinthians

Após estreia, Carille quer organizar lado esquerdo do Corinthians

Treinador quer encaixar Sornoza em sua formação e Danilo Avelar, titular até o momento, não foi bem nas duas primeiras partidas pelo Alvinegro em 2019

Antes do Guarani, Carille tentará organizar o lado esquerdo do Corinthians

Diante do Guarani, Carille deve repetir Corinthians de jogo contra o São Caetano

Diante do Guarani, Carille deve repetir Corinthians de jogo contra o São Caetano

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O técnico Fábio Carille comandará nesta terça-feira (22) o primeiro treino com os titulares após o empate do Corinthians contra o São Caetano na estreia do Campeonato Paulista.

A tendência é que ele repita a mesma equipe na partida contra o Guarani, quarta-feira, em Campinas, pela segunda rodada.

Veja também: Sistema ofensivo ainda é 'Calcanhar de Aquiles' do Corinthians

O treinador, com isso, terá apenas o trabalho desta tarde para ajeitar especialmente o lado esquerdo do ataque, que pouco produziu no amistoso contra o Santos e na rodada inaugural do Paulistão.

O primeiro empecilho é tornar Sornoza um ponta esquerda no esquema tático 4-2-3-1, que Carille tanto gosta.

Em sua chegada ao clube, o equatoriano disse que prefere atuar centralizado, na função que é Jadson. E, como não está acostumado a jogar pelas pontas, durante os dois jogos que fez pelo Corinthians, acabou fechando muito para o meio. Com isso, congestionava o setor e facilitava a marcação adversária.

Reforços em campo: Manoel e Boselli participam de treino com bola no Corinthians

Outro problema de Carille é o lateral-esquerdo Danilo Avelar. Depois de terminar o Brasileirão na reserva de Carlos Augusto, o jogador voltou a ganhar uma chance neste início de temporada pois o principal concorrente está com a seleção brasileira na disputa do Sul-Americano Sub-20.

Avelar se mostrou nervoso em campo nas duas partidas e desperdiçou ao menos duas boas chances de gol contra o São Caetano, no segundo tempo. Na primeira levantou muito a bola na tentativa de um cruzamento em lance que até poderia ter arriscado para o gol. Na outra cabeceou livre para fora.

Mercado da bola: Corinthians admite dificuldades em contratar Guilherme Arana e Love

Com o lado esquerdo fraco, o setor direito acabou sobrecarregado. Fagner demonstrou que voltou bem das férias e fez boas partidas. O atacante André Luis tem sido esforçado. Ainda em fase de adaptação, se mostrou um pouco estabanado em lances simples. Jadson segue como responsável pelas articulações da jogada e ganhou ainda o auxílio de Ramiro, que tem bom passe e chega bem no ataque.

Gustagol, o centroavante que marcou 30 gols pelo Fortaleza na temporada passada, tem cumprido seu papel: briga com os zagueiros, faz o pivô e aparece na área para finalizar.

A entrega nos dois primeiros jogos justifica a escolha por ele ao em vez de Roger para inscrição no Campeonato Paulista. Para o final de semana, ganhará a concorrência de Mauro Boselli, já inscrito no BID da CBF.

Saiba quem saiu, quem chegou e provável escalação do seu time