Seleção brasileira

Futebol Ancelotti diz não se surpreender com convocação de Endrick para seleção brasileira

Ancelotti diz não se surpreender com convocação de Endrick para seleção brasileira

Joia do Palmeiras será transferido para o Real Madrid em 2024, clube do treinador; italiano pode assumir a seleção brasileira

Ancelotti acompanha o desempenho de Endrick no Palmeiras

Ancelotti acompanha o desempenho de Endrick no Palmeiras

THOMAS COEX / AFP - 07.11.2023

Futuro jogador do Real Madrid, o atacante Endrick recebeu elogios do atual treinador do time espanhol, Carlo Ancelotti, nesta terça-feira (7). O atleta de apenas 17 anos foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira principal na segunda, pelo técnico Fernando Diniz.

"Não me surpreende que ele tenha sido chamado para a seleção do Brasil, está jogando muito bem. Me parece um prêmio para um jogador jovem que está indo muito bem", disse Ancelotti, indicando que vem acompanhando a carreira do atleta do Palmeiras.

Endrick vem se destacando com a camisa do time paulista nas últimas semanas. Em sua melhor atuação pela equipe neste ano, foi decisivo na vitória de virada (4 a 3) sobre o líder Botafogo, rival direto do Palmeiras na briga pelo título, na semana passada.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu Whatsapp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

O atacante se tornou o terceiro mais jovem da história a ser convocado para a seleção brasileira, com 17 anos e três meses. Está atrás apenas de Pelé, chamado pela primeira vez aos 16 anos e nove meses, e Edu (então do Santos), com 16 anos e 11 meses. Endrick superou Ronaldo Fenômeno, que tinha 17 anos e 225 dias na época de sua primeira convocação.

O futuro de Endrick já está definido. Será o Real Madrid, de Ancelotti, em junho de 2024, após completar os 18 anos. Até então, ficará no Palmeiras. Ele foi negociado pelo clube paulista no fim do ano passado por 35 milhões de euros fixos (R$ 182 milhões) e 25 milhões de euros em bônus (R$ 130 milhões) ligados a metas.

A declaração de Ancelotti também tem relevância porque ele é dado pela CBF como certo para comandar a própria seleção brasileira a partir do meio do ano que vem, quando se encerra seu vínculo atual com o Real. Apesar das declarações da CBF, o treinador italiano evita confirmar a transferência.

Na semana passada, ele manteve o mistério ao ser questionado sobre o assunto e fez uma breve declaração. "Há muitos rumores, mas penso que tudo será esclarecido em breve", disse o técnico.

Ancelotti vem mesmo? Veja 7 vezes em que o treinador italiano cozinhou a CBF

Últimas