Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Alemanha ameniza crise com boa vitória sobre a França; Mbappé fica só na reserva

Depois da demissão do técnico Hansi Flick, os alemães, com seis meses de jejum, voltaram a vencer uma partida

Futebol|Do R7


Sané (foto) e Müller marcaram para a Alemanha; Griezmann diminuiu
Sané (foto) e Müller marcaram para a Alemanha; Griezmann diminuiu

A seleção da Alemanha voltou a comemorar nesta terça-feira (12) uma vitória depois de quase seis meses. No primeiro jogo sem o técnico Hansi Flick, demitido após a goleada sofrida em casa para o Japão, por 4 a 1, no sábado (9), a tetracampeã mundial desencantou em alto estilo, ao superar a forte França por 2 a 1 em Dortmund, com gols do veterano Thomas Müller e de Sané. De pênalti, Griezmann diminuiu, em um jogo no qual o astro Mbappé ficou somente na reserva.

Depois do 2 a 0 sobre o Peru em um amistoso em março, a Alemanha entrou em queda livre, tendo sofrido derrotas para a Bélgica, a Polônia, a Colômbia e o Japão. Ainda empatou com a Ucrânia, por 3 a 3. O fim do jejum foi bastante comemorado, com muitos abraços entre jogadores e a enorme festa da torcida que lotou o Signal Iduna Park, casa do Borussia Dortmund.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Em crise e pela primeira vez sem Hansi Flick, a Alemanha pisou no gramado sob enorme desconfiança. A questão era: como se comportaria diante da França, a vice-campeã mundial?

De um lado estava uma seleção que vinha de cinco resultados positivos sob a direção de Didier Deschamps; do outro, uma anfitriã que não celebrava um triunfo havia cinco partidas. Mas a resposta veio de imediato. Os comandados pelo interino Rudi Voller precisaram de somente três minutos para abrir o placar.

Publicidade

Numa bela trama que começou pela direita, a invertida de bola chegou à esquerda. Henrichs recebeu na linha de fundo e cruzou para trás. Thomas Müller dominou e bateu, sem chance para Maigman. O veterano celebrou bastante.

Os alemães continuaram em cima, na busca do segundo gol, mas tiveram um enorme problema antes do intervalo. Com um desconforto nas costas, o meio-campista Gündogan teve de ser substituído logo aos 25 minutos.

Com Mbappé somente na reserva, a França demorou a incomodar. A cabeçada de Tchouameni acabou nas mãos de Ter Stegen. A Alemanha se defendeu bem e garantiu a vantagem até o intervalo.

Sem mexidas, mas com postura mais avançada, a França começou a etapa final pressionando e passando perto do empate, com finalizações de Camavinga e Tchouameni, que exigiu uma bela defesa de Ter Stegen antes dos 15 minutos.

Disposta a apagar a má impressão deixada contra os japoneses, a Alemanha apostou em uma marcação forte para garantir o triunfo. Bem postada atrás, ampliou após uma saída errada de bola dos franceses. Gol de Sané, aos 41 minutos.

O alívio durou somente um minuto. No lance seguinte, Sané fez um pênalti em Camavinga, e Griezmann diminuiu. Mas os alemães souberam administrar o resultado e não permitiram perigo a Ter Stegen.

Inglaterra ganha bem

A Inglaterra visitou a Escócia no Hampden Park, em Glasgow, e somou um importante resultado. Com gols de Phil Foden, Jude Bellingham e Harry Kane, fez 3 a 1 na rival. Maguire, contra, anotou o de honra dos escoceses.

Em outros amistosos desta terça-feira, o Japão fez 4 a 2 na Turquia, e a África do Sul superou o Congo por 1 a 0, mesmo placar da vitória da Coreia do Sul sobre a Arábia Saudita e do triunfo deo Marrocos diante de Burkina Faso.

Avaliada em R$ 5 bilhões, seleção brasileira é a quarta mais valiosa do mundo; veja ranking

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.