Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Abel Ferreira diz que falta de eficiência foi a causa do empate

Português também comentou sobre a gestão do elenco, já que entrou com um time misto; Palmeiras e Avaí terminou 2 a 2

Futebol|Do Live Futebol BR

Abel Ferreira orienta o Palmeiras durante o empate contra o Avaí pelo Campeonato Brasileiro
Abel Ferreira orienta o Palmeiras durante o empate contra o Avaí pelo Campeonato Brasileiro Abel Ferreira orienta o Palmeiras durante o empate contra o Avaí pelo Campeonato Brasileiro

O Palmeiras não conseguiu abrir vantagem na liderança com o empate, diante do Avaí, na Ressacada, pela 14ª rodada do Brasileirão 2022 e o técnico Abel Ferreira lamentou a falta de capricho de seus jogadores nas oportunidades de gols criadas durante a partida em Santa Catarina.

"[Quero] dar parabéns aos meus jogadores e dizer que fizemos tudo para ganhar o jogo. Demos a volta [no placar], tivemos mais três oportunidades claras de jogo. E só não levamos a vitória pela grande defesa que o goleiro fez. Depois tivemos oportunidade com Veron e Gómez. Nossa equipe lutou, tentou, criou. Nosso adversário fez dois remates ao gol [no segundo tempo], um deles foi, e futebol é assim", disse o português.

"Gostaríamos de ter ganhado mais essa, fizemos de tudo para sair com outro resultado. Futebol tem a ver com eficiência. Hoje pecamos por isso, porque não fomos eficientes. Mantivemos o controle emocional e mental. Não vamos ganhar sempre, mas vamos lutar sempre para ganhar", completou.

Abel Ferreira também explicou na coletiva de imprensa, pós-jogo, o que motivou a entrada de Rony, Dudu e Raphael Veiga, após entrar com um time misto contra o Avaí. "Como sempre digo, não tenho titulares. Tenho um elenco qualificado. E foi o que fizemos. A equipe jogou bem, saímos a perder com um gol que foi um golpe duro no estado emocional da equipe, mas entramos outra vez focados, fizemos um gol de pênalti e tivemos mais oportunidades para ganhar o jogo."

Publicidade

Por fim, o português, também falou sobre o que esperar da temporada que terão mais quatro meses de jogos, por três competições diferentes e manter a concetração técnica e física.

"Minha responsabilidade no sucesso do Palmeiras é 30%. O resto dos 70% é deles. Tem a ver com o acreditar deles, com a fé deles. Se o goleiro adversário vai fazer um frango ou uma grande defesa, isso não controlamos. Mas, daquilo que controlamos, o máximo esforço é obrigação nossa. O que peço é a máxima confiança, o máximo esforço, o máximo rendimento. É um orgulho muito grande pertencer a esse grupo", concluiu Abel Ferreira.

Publicidade

O Palmeiras já volta aos trabalhos nesta segunda-feira (27), visando o Cerro Porteño, do Paraguai, pelo jogo de ida das oitavas de final, da Libertadores, fora de casa, às 19h15, na próxima quarta-feira (29).

Possível camisa de Portugal revelada: veja uniformes vazados ou lançados para a Copa do Mundo

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.