Futebol Abel exalta Brasileiro do Palmeiras: 'Daqui 15 anos vão entender'

Abel exalta Brasileiro do Palmeiras: 'Daqui 15 anos vão entender'

Treinador do Verdão, ainda afirmou que a mentalidade do seu elenco é europeia; português despistou sobre ser a 3ª Academia

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Abel Ferreira gesticula aos atletas do Palmeiras durante a vitória sobre o Avaí no Allianz

Abel Ferreira gesticula aos atletas do Palmeiras durante a vitória sobre o Avaí no Allianz

CESAR GRECO/SITE OFICIAL DO PALMEIRAS (22.10.2022)

O Palmeiras foi campeão do Campeonato Brasileiro de 2022 com muitos recordes. Abel Ferreira exaltou a qualidade do seu elenco durante o torneio, o qual, só foi derrotado em duas oportunidades e somou 81 pontos em 37 rodadas - maior pontuação do clube nos pontos corridos.

"Para ser sincero, o que vem na cabeça é a categoria que fizemos esse Brasileirão. Uma equipe com uma mentalidade muito forte, uma equipe europeia em todos os níveis. Sétimo jogo de virada. Em 2021 tinham sido quatro e 2020 outros quatro. Isso que me deixa com orgulho, mesmo com quatro jornadas antes termos garantido o título, tivemos que ser regulares. O fato é que todos os jogadores contribuíram, uns mais outros menos, é sempre assim, e quem não jogou também, de outras formas. Quero oferecer esse troféu de forma especial e carinhosa ao nosso médico Gustavo Magliocca" confessou o português, na coletiva de imprensa depois do triunfo sobre o América-MG.

Atualmente, o Verdão lidera o Brasileirão e pode bater mais duas marcas se não for derrotado pelo Internacional, pela 38ª rodada, no próximo domingo (13), às 16h no Beira-Rio. Primeiro, igualar o Corinthians, de 2015, levando a taça liderando todos os quesitos (campeão nos dois turnos, melhor ataque, defesa, além de visitante e mandante). Sem contar que pode ser o único a ganhar o título estando em invicto como visitante. Ao todo, são 18 jogos (10 vitórias e oito empates). 

"Teve mais qualidade, foi mais time, teve mais equilíbrio, fez mais gols, tomou menos gols, foi imaculado. As outras duas competições, Copa [Brasil] e Libertadores, não sei se iríamos ganhar ou não, mas ficou a sensação que algo não ocorreu como deveria, mas fiquei feliz pelos nossos jogadores por entenderem que só havia um caminho, continuaram a acreditar. Quem tinha dúvida, que somos todos um, não foi nem um, dois ou três jogos de virada, foram sete. Mas isso diz muito, não sei se somos os melhores jogadores, mas juntos somos fortes", disse Abel Ferreira.

De acordo com o treinador Alviverde, não é ele que deve colocar em que patamar histórico está a equipe sob sua gestão. "Não tenho competência ou conhecimento do passado para dizer que é ou que não é. Tenho certeza que o trabalho que esses jogadores fizeram, daqui 10 ou 15 anos, as pessoas vão entender o que foi feito aqui. Só o tempo vai dizer o que nós aqui fizemos."

Recentemente, em vídeo publicado na rede social, o ex-jogador e ídolo palmeirense, Ademir da Guia, afirmou que todos estavam assistindo a 'Terceira Academia do Palmeiras' com o português a beira do campo.

Eu falo muito com o Andrey [Lopes, auxiliar-técnico] como são os treinadores brasileiros, portugueses. Compartilhamos de muitas coisas, todos nós aprendemos e partilhamos, mas que cada um faça o que quiser. Os treinadores portugueses vão ao shopping do futebol, cada um vende o que tem, bola parada, ataque, escanteio e cada um tira o que quer. A competência em qualquer profissão não tem nacionalidade. Tem dedicação, trabalho e aprendi muito aqui. Vi Telê Santana para não dizer outros, Klopp, Mourinho, Wenger, Bobby Robson e talvez tenha um bocadinho deles. Não sou nenhum santo, não estou na igreja, vivo o futebol e é só equilibrar isso. O difícil não é chegar, é manter-se de forma convincente", enfatizou Abel.

Palmeiras levanta a taça do Brasileirão 2022: confira as fotos

Últimas