Esportes Fritz supera Nadal e Estados Unidos têm novo campeão em Indian Wells após 21 anos

Fritz supera Nadal e Estados Unidos têm novo campeão em Indian Wells após 21 anos

Os americanos esperaram 21 anos para voltar a comemorar um título em Indian Wells, no deserto da Califórnia. Neste domingo, Taylor Fritz quebrou o jejum que durava desde 2001, com André Agassi, ao derrubar a série invicta de Rafael Nadal. O espanhol vinha de 20 vitórias no ano, mas acabou superado na decisão por 6/3 e 7/6 (7/5). A segunda conquista do tenista local de 24 anos é a maior de sua carreira.

"Perdi muitos jogos diante desses caras na carreira. Eles pareciam invencíveis", festejou um emocionado Fritz, que tinha uma lesão no tornozelo direito e sofreu no aquecimento para a decisão. "Sou da Califórnia (nasceu em San Diego) e é muito importante ganhar um título deste tamanho."

Depois de segurar as lágrimas ao agradecer pelo apoio da torcida e dos familiares, Fritz soltou o sorriso para erguer o tão cobiçado troféu de quem estava jogando "em casa". Com uma mistura de alegria e emoção no pódio, foi bastante aplaudido pela inédita conquista.

"Hoje não deu, lutei muito, mas é um início de temporada muito bom", afirmou Nadal, que deu os parabéns para Taylor Fritz e agradeceu à organização do torneio pelas "duas semanas muito boas" em seu retorno a Indian Wells. Campeão em 2013, o espanhol não conseguiu repetir a dose em 2022.

Nadal entrou em quadra em Indian Wells com cara de poucos amigos. Cumprimentou a polonesa campeã Iga Swiatek, mas não escondia a preocupação com o tornozelo esquerdo que machucou nas semifinais contra Carlos Alcaraz, no sábado. Também sentia dores na altura do peito.

A partida começou e ficou visível que o espanhol não estava confortável e teria enorme trabalho diante do empolgado Taylor Fritz. De cara, o americano foi abrindo logo 4 a 0, com duas quebras sem muito trabalho. O jogador local também sentia o leve entorse no tornozelo direito que ameaçou sua presença a final.

Exemplo de luta em quadra, Nadal não queria abandonar a final. Tomou um remédio após o game 7, mas acabou perdendo a parcial por 6/3 após ser quebrado mais um vez. Pediu atendimento médico para tentar reagir no segundo set. Em 21 decisões em três sets na carreira, ele havia virado apenas uma vez.

Dando pulinhos e tentando mostrar que estava um pouco melhor, equilibrou a disputa dos pontos com Fritz. Até quebrou para abrir 2 a 1, mas não conseguiu fechar a seguir e ficou irritado por ceder o empate. Ainda desperdiçou chance incrível de quebra no game cinco, em linda troca de bolas na rede e com o americano vibrando um "pontaço."

A vantagem ampla de Fritz, contudo, já não existia mais. E o espanhol até arrancava aplausos, mesmo com a torcida contra, por proporcionar grandes disputas de pontos. Recompensa pela superação mostrada em quadra. Com 5 a 4 para Fritz, Nadal ainda recebeu massagem nas costas.

Estava obrigado a confirmar o saque. Em grande bola na linha, Fritz conseguiu o primeiro match point da decisão. Até olhou para o placar para confirmar a chance. Mas Nadal salvou e fechou o game. O espanhol não aproveitou dois breakpoints logo depois e mais um vez sacaria sob pressão. Bem, levou a decisão ao tie-break.

O espanhol saiu atrás em 2 a 0, virou para 5 a 4 e tinha dois saques diante de um ansioso oponente. Mas falhou em ambos e deu nova chance para o americano. Com saque forte e bola vencedora de direita, Fritz fechou o jogo, se atirou ao chão, fez cara de incrédulo, passou a mão na cabeça e não segurou as lágrimas após buscar sua grande conquista na carreira.

Últimas