Franca bate Flamengo, leva Copa Super 8 e se garante na Champions League Américas

Com uma virada espetacular no último quarto do jogo, o Franca venceu o Flamengo por 77 a 73, neste sábado, na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro, e conquistou o título da Copa Super 8. Com a vitória, além de dar o "troco" no time carioca, que a derrotou na decisão da edição passada do torneio, a equipe paulista garantiu classificação para a próxima edição da Champions League Américas.

Para a vitória do time do interior paulista foram fundamentais a atuação de Lucas Dias e a de Rafael Hettsheimeir, cestinha da partida com 28 pontos, além de sete rebotes, e eleito o MVP (Melhor Jogador) da competição - foi o atleta mais eficiente na somatória das três partidas do torneio.

Franca dominou o primeiro quarto e venceu por 19 a 13. O Flamengo se recuperou no segundo período e tomou a liderança do placar: 44 a 37. O quarto seguinte foi parelho, mas os cariocas mantiveram a frente: 63 a 56. No último e decisivo período, os paulistas viraram quando faltavam pouco mais de três minutos para o fim, ao fazer 73 a 71, e depois contou com sua boa atuação e o nervosismo do rival para garantir a taça.

"Nossa equipe é especial não só pelo título, mas também por quebrar tabus. Quebrou tabu de 11 anos sem títulos paulista, 27 sem uma conquistar a Sul-Americana e agora deu o troco no Flamengo nessa revanche dentro da casa deles. Isso é fruto de muito trabalho, muita disciplina. Aqui os jogadores têm uma união incrível e isso nos motivou a trabalhar cada vez mais para buscar os grandes objetivos que temos pela frente", disse o técnico Helinho Garcia, do Franca.

"Ano passado batemos na trave duas vezes contra o Flamengo e estávamos engasgados com isso, por toda a pressão que tivemos. Me cobro bastante e, depois de perder a final do Super 8 e do NBB, aquele sentimento ficou comigo. Um sentimento que não quero ter nunca mais. Estamos de parabéns. Isso não tem preço", disse Lucas Dias, autor de 19 pontos, sete rebotes e quatro tocos.

Pelo lado do Flamengo, os destaques ficaram por conta do ala/pivô Léo Demétrio, que saiu do banco de reservas e registrou 17 pontos e dois rebotes; do ala Marquinhos, autor de 16 pontos; e do armador argentino Franco Balbi, que deixou a quadra com 10 pontos, sete assistências e cinco rebotes.

"O sentimento é difícil de explicar. O Flamengo não está acostumado a perder e fica um gostinho amargo. Mas temos que saber perder, isso é do jogo. Nem sempre se ganha e hoje (sábado) foi uma das vezes que não deu para vencer. Fico mais ressentido pela forma que foi a partida. Estando na própria casa e o adversário chutar o dobro de lance livre. É difícil de digerir isso. Nos momentos em que se decide a partida algumas chamadas de falta que não achei que foi, mas é basquete. Parabéns para o Franca, veio aqui, jogou muita bola, levou o título", comentou Marquinhos.