Fora de Jogo Ronaldinho e irmão reconhecem erro e ficam livres de acusação

Ronaldinho e irmão reconhecem erro e ficam livres de acusação

Ministério Público considerou que os dois foram 'enganados pela boa fé' na operação que apreendeu documentos falsos com os brasileiros

  • Fora de Jogo | Do R7

Ronaldinho Gaúcho foi cumprir compromissos comerciais no Paraguai

Ronaldinho Gaúcho foi cumprir compromissos comerciais no Paraguai

Reprodução

O Ministério Público do Paraguai decidiu nesta quinta-feira (5) não acusar Ronaldinho Gaúcho e o irmão, Roberto Assis, pelo uso de documentos falsos no país vizinho. A informação foi publicada no jornal local “ABC Color”.

Em depoimento, os brasileiros disseram que acreditavam que o passaporte e o documento de identidade seria um presente do governo paraguaio. O MP considerou que os dois foram “enganados pela boa fé”.

Com o mecanismo do “critério de oportunidade”, para suspeitos sem antecedentes criminais, o governo Paraguai deixa livre de processo Ronaldinho Gaúcho e Assis. O Juizado Penal de Garantias tomará a decisão final.

Ronaldinho e Assis ainda serão ouvidos pelo MP na manhã desta sexta-feira. A tendência é que assim os dois voltem para o Brasil. O pentacampeão mundial foi ao Paraguai para cumprir um compromisso comercial com um cassino e um projeto social.

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Rolê aleatório? Entenda a prisão de Ronaldinho Gaúcho no Paraguai

Últimas