No seu desafio mais difícil, Hulk oferece R$ 100 milhões e 40 imóveis

Jogador, que se divorciou e passou a se relacionar com a sobrinha de sua ex-esposa, acumulou milhões após se consagrar na Europa e Ásia, sabia como

Hulk defende o Shangai SIPG, da China

Hulk defende o Shangai SIPG, da China

EFE/10-04-19

Em campo, Hulk sempre foi destemido. Daí o seu apelido, em alusão ao super-herói da Marvel. Troncudo, mas com certa habilidade, nunca se esquivou quando o assunto era peitar algum zagueiro que o ameaçava.

Leia mais: Atacante Hulk se separa da mulher e assume relação com sobrinha dela

Na recente, e tumultuada, separação do jogador de sua ex-esposa, Iran Ângelo, com quem ficou casado por 12 anos e teve os seus três filhos, o ex-craque da seleção brasileira na Copa de 2014 parece estar enfrentando o maior desafio de sua carreira.

Para tornar a situação ainda mais difícil, após a separação ele passou a se relacionar com Camila Ângelo, sobrinha de Iran, com quem ela mantinha uma relação muito próxima.

O atleta se mostra convicto de sua decisão e afirmou, em informação veiculada pelo Balanço Geral, da RecordTV, ter depositado mais de R$ 100 milhões e deixado Iran escolher metade dos 80 imóveis de propriedade dele. A ex-esposa, no entanto, não aceitou a proposta e a separação está sendo feita de forma litigiosa, na Justiça.

Com a bola, o tempo ensinou Hulk a dosar sua explosão muscular, dando pedaladas e dribles antes de soltar a impulsividade com o chute de canhota. Nos bons momentos, ele surpreendia o goleiro devido ao efeito. Nos maus, a bola subia, subia, solitária e vítima de escolha precipitada.

Para ele, até mesmo as dificuldades da infância, quando carregava e talhava a carne para os seus pais na feira, eram permeadas pela esperança. Muitas vezes transformada em certeza de que, lá na frente, ele iria vencer por meio do futebol, esporte que praticava na rua e que o enchia o peito de confiança.

A certeza de que iria dar certo como jogador logo se consolidou com a chegada ao Vitória da Bahia, ainda na adolescência. Em 2005, aos 18 anos, veio a chance de ir jogar no Japão, onde começou a receber salários melhores e atuou por três times: Kawasaki Frontale, Consadole Sapporo e no Tokyo Verdy.

As boas atuações o fizeram ser contratado pelo Porto, de Portugal, que, por 5,5 milhões de euros, adquiriu 50% dos direitos econômicos de Hulk.

Ele iniciou, em 2008, sua trajetória em território português como um fenômeno e logo se consagrou, ganhando títulos como a Uefa Europa League de 2011, marcando gols decisivos. Com isso, veio a primeira convocação para a seleção brasileira, em 2009.

Do Porto, aportou em outro mercado milionário: a Rússia. Defendeu o Zenit entre 2012 e 2016, contratado por 60 milhões de euros. De lá, foi para a China, outro país que tem investido milhões no futebol, passando a jogar no Shanghai SIPG, numa transferência que custou cerca de 55 milhões de euros.

Desde a infância, o menino Givanildo, seu nome por trás do apelido, não deixava que ninguém o encontrasse no esconde-esconde.

Ia para a casa e, protegido pelas irmãs, encontrava um local secreto onde, tranquilamente, esperava o momento de aparecer para ganhar a brincadeira. Com essa convicção de que venceria, acabou se tornando milionário.

Hulk cresceu rodeado por mulheres. É o único homem, entre suas seis irmãs. Agora ele vive uma situação inusitada. Em poucos meses, sua antiga companheira se transformou em atual adversária.

Diante da pressão, diz que não está se escondendo. E que tem deixado tudo claro, inclusive para os familiares. Sua assessoria garante que o casamento terminou em julho e o novo relacionamento começou em outubro deste ano.

Segundo a mesma assessoria, ele teve problemas com a ex-mulher para visitar os filhos e precisou recorrer à Justiça para uma definição das datas que poderia vê-los.

Os mais maldosos poderiam dizer que a escolha de Hulk neste momento foi fruto da mesma impulsividade que faz alguns chutes dele subirem sem rumo. No entanto, na carreira, ele acertou muito mais do que errou. Até se tornar milionário. Acontece que, em se tratando de coração, as coisas não são tão simples assim. Não existe super-herói.

Podem vir para seu time? Veja os contratos de brasileiros na China