Fora de Jogo Luva de Pedreiro vai precisar se reinventar para continuar em alta

Luva de Pedreiro vai precisar se reinventar para continuar em alta

Ferramenta mostra bom momento do influenciador, mas especialista adverte que formato pode desgastar imagem do jovem

  • Fora de Jogo | Ana Luiza Pêgo*, do R7

Luva de Pedreiro foi contratado para ser embaixador de marca esportiva na Copa do Mundo

Luva de Pedreiro foi contratado para ser embaixador de marca esportiva na Copa do Mundo

Divulgação/Adidas

Depois de mudar de empresário, assinar o maior contrato da carreira e rodar a Europa, entre promoções, passeios e publicidade, a dúvida que resta é: até onde pode chegar o Luva de Pedreiro? O influenciador está próximo de bater 18 milhões de seguidores em uma única rede social, porém o engajamento e a procura pelo conteúdo de Iran Ferreira já não são como eram semanas atrás.

O Google Trends, uma ferramenta do buscador capaz de medir os termos mais procurados na internet, confirma a tese. Em contato com a empresa, e também através da ferramenta pública, é possível perceber que o termo "Luva de Pedreiro" atingiu o ápice em junho deste ano, depois de um crescimento relevante — não por acaso, essa foi a época em que o jovem rompeu com o empresário Allan Jesus.

Porém os números caem pela metade entre o pico de junho e o mesmo período em julho. No mês seguinte, entre julho e agosto, a busca pelo influenciador caiu mais de seis vezes. No comparativo total, o nome do influenciador registrou uma queda nas buscas em mais de 14 vezes.

De acordo com Bruno Peres, professor de marketing digital da ESPM-SP, a carreira do menino de origem humilde com uma habilidade impressionante para bater faltas pode estar só começando, porém o influenciador do bordão "receba" vai precisar de novas estratégias se quiser se firmar como produtor de conteúdo. Segundo Peres, Iran já viveu a "fase da explosão", na qual ele ainda era novidade e a curiosidade era muito grande sobre a personalidade Luva de Pedreiro.

"Ele [Iran] precisa renovar o conteúdo. Não agora, mas começar a pensar num planejamento de coisas que se renovem", diz Peres. "Essa fase não dura para sempre."

Para o professor, a Copa do Mundo é definitivamente um bom momento para a carreira de Luva.

"Se ele souber aproveitar tudo o que acontecer na Copa, poderá dar muito certo para ele. Talvez usando a camisa de um time considerado uma 'zebra' ou aproveitando uma gafe de algum jogador. Se ele usar isso a favor dele, juntando com o apoio dos patrocinadores, o alcance dele se tornará gigantesco", aponta o professor de marketing.

 O professor cita ainda outros casos de influenciadores que se reinventaram para conseguir não somente manter os seguidores engajados, mas também ampliar o conteúdo e ganhar novos públicos. Um deles é Bruno Carneiro, mais conhecido como Fred, do canal Desimpedidos, no YouTube.

"O Fred é um exemplo de quem começou de uma forma e acabou moldando o conteúdo para estar sempre em alta. Tanto que pessoas saíram do canal, outras entraram, mas o nome dele sempre permaneceu em evidência", diz Peres.

Originalidade X reinvenção

O temor pela perda de originalidade ao tentar se reinventar já foi apontado pelo antigo empresário de Luva. Segundo disse Allan ao podcast Cara a Tapa, o personagem de vida humilde era, na realidade, parte de uma estratégia.

"A gente construiu uma narrativa, a gente tinha um personagem. Esse personagem vendia muito bem na internet e, com certeza, aquilo era uma locação para vídeo. A partir do momento em que as pessoas virem que não precisam mais ajudar, elas vão parar de te ajudar", revelou o ex-empresário.

Depois de entraves judiciais entre o influenciador e Allan, Iran assinou contrato com o ídolo do futsal brasileiro Falcão. O ex-jogador assumiu a gestão de carreira e imagem de Iran, justamente os dois pontos de maior polêmica com o antigo empresário.

*Estagiária do R7, sob supervisão de André Avelar

Relembre tudo que Luva de Pedreiro fez durante passagem pela Europa

Últimas