Fora de Jogo Ex-jogador da seleção argentina é esfaqueado durante discussão familiar, diz jornal

Ex-jogador da seleção argentina é esfaqueado durante discussão familiar, diz jornal

Lavezzi está internado em hospital no Uruguai, mas não corre risco de morte; polícia dá versão diferente da dos familiares

  • Fora de Jogo | Do R7

Lavezzi durante treino do PSG, da França

Lavezzi durante treino do PSG, da França

Toni Albir/EFE - 09.12.2013

O ex-jogador da seleção argentina e do PSG Ezequiel Lavezzi foi esfaqueado após uma discussão familiar motivada por dinheiro e está internado em um hospital en Punta del Este, no Uruguai, desde a madrugada desta quarta-feira (20). As informações são do jornal El Observador.

Essa versão, no entanto, não é confirmada pela família de Lavezzi, que afirma que o jogador sofreu um acidente doméstico enquanto trocava uma lâmpada.

A polícia local também dá uma versão oposta à dos familiares, embora não confirme que houve esfaqueamento. Segundo o informe policial, por volta das 7 da manhã desta quarta, o jogador ligou para o serviço de emergência e foi diagnosticado com uma fratura na clavícula, mas não é conhecida a maneira como a lesão foi feita.

"Eles [familiares do jogador] estavam em uma festa e, quando foram dormir, ele sentiu dor. Ligaram para a emergência, que diagnosticou a fratura, e ele foi transferido. Ele não estava em estado grave. Ele conversou com a polícia. Ele estava lúcido e consciente", afirmou Paola Hernández, policial da delegacia de Maldonado.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

A clínica para onde foi levado ainda não divulgou o boletim médico do ex-atleta de 38 anos, mas a imprensa local afirma que ele está fora de perigo.

Formado nas categorias de base do Estudiantes de Buenos Aires, "Pocho" Lavezzi teve passagens relevantes por Napoli e PSG na última década e encerrou a carreira aos 34 anos. Seu último clube foi o Hebei Fortune, da China. Pela seleção, disputou 51 partidas e fez parte do grupo que foi vice-campeão mundial, em 2014.

Marcelinho Carioca não é o único: relembre casos de sequestros que envolveram jogadores

Últimas