Fora de Jogo Itália emite mandado de prisão internacional para Robinho após condenação por estupro

Itália emite mandado de prisão internacional para Robinho após condenação por estupro

Por morar no Brasil, o jogador só será preso se viajar para o exterior. Agora, a Interpol deve promulgar a ordem de prisão

Reuters - Esportes
Justiça italiana emite mandado de prisão internacional para Robinho, condenado por estupro

Justiça italiana emite mandado de prisão internacional para Robinho, condenado por estupro

AFP

O Ministério da Justiça da Itália emitiu um mandado de prisão internacional para o ex-atacante do Milan e da seleção brasileira Robinho, depois que o principal tribunal do país confirmou sua condenação por estupro, disse um porta-voz do ministério nesta quarta-feira (16). O ministério pediu à agência policial global Interpol que promulgue o mandado.

Robinho, cujo nome completo é Robson de Souza, mora no Brasil, e, por lei, o país não extradita seus cidadãos, o que significa que Robinho só seria preso se viajasse para o exterior.

Um tribunal de Milão, em 2017, declarou Robinho e outros cinco brasileiros culpados de estuprar uma mulher depois de dar bebida alcoólica a ela em uma discoteca. A condenação foi confirmada por um tribunal de apelação em 2020 e validada pela Suprema Corte da Itália no mês passado. Robinho, de 38 anos, sempre negou a acusação.

Revelado pelo Santos, o atacante realizou mais de cem partidas com a camisa do Brasil e jogou em alguns dos principais clubes da Europa, como Real Madrid, Manchester City e Milan.

Imbatíveis! Veja times brasileiros que ainda não perderam em 2022

Últimas