Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Irmão defende Daniel Alves após Joana indicar separação: 'Nunca espere lealdade'

Não é a primeira vez que Ney Alves publica mensagens contra a modelo; Sanz anunciou o divórcio nas redes sociais

Fora de Jogo|

Cantor de forró, Ney Alves é irmão mais velho do lateral-direito da seleção brasileira
Cantor de forró, Ney Alves é irmão mais velho do lateral-direito da seleção brasileira Cantor de forró, Ney Alves é irmão mais velho do lateral-direito da seleção brasileira

Um dia após a modelo Joana Sanz ter publicado em seu Instagram uma carta na qual indica o fim de seu casamento com Daniel Alves, preso provisoriamente na Espanha sob a acusação de crime sexual, o irmão do jogador fez uma postagem em suas redes na qual fala sobre lealdade. Apesar de não citar a ex-mulher do lateral-direito, a mensagem do vídeo foi interpretada como direcionada ao relacionamento do casal.

Nos stories, Ney compartilhou um vídeo do influenciador Rony Kbuloso em seu Instagram. "Vou dar um conselho para vocês, e serve até para mim mesmo, nunca espere consideração, reconhecimento, postura e nem lealdade de ninguém. Nós temos que ser pés no chão porque a mesma pessoa que te faz um bem enorme hoje é a mesma que te joga amanhã no chão e te amassa sem dó", diz Rony.

Essa não é a primeira vez que Ney publica mensagens contra Joana Sanz em suas redes sociais. Nas últimas semanas, a modelo foi vista em uma festa em Dubai, fato que fez com ele que saísse em defesa de seu irmão. "Senhoras e senhores, esta é a digna Joana Sanz, que está sofrendo muito com a morte da mãe. Continua de luto e, se não bastasse para aumentar a dor, o marido está preso acusado de violação", disse.

Em entrevista à TV espanhola em janeiro, Ney já havia negado que seu irmão tenha cometido o estupro do qual é acusado e dito que o jogador foi vítima de uma armadilha. "Meu irmão caiu em uma armadilha. Minha família não vai desistir. Meu irmão tem uma carreira impecável pelo mundo, e essa confusão está afundando a carreira dele. Definitivamente faremos tudo o que pudermos para tirar meu irmão desse esquema demoníaco-diabólico em que foi colocado", declarou à época.

Publicidade

A publicação de Ney, feita na última quarta-feira (16), aconteceu poucas horas depois de Joana ter divulgado em seu Instagram uma carta, escrita a mão, na qual indica a separação do jogador. Joana e Daniel Alves estavam juntos havia sete anos. Na carta, ela cita que sempre vai amar Daniel Alves e diz que está encerrando um ciclo iniciado no dia 18 de maio de 2015. Naquele ano, o casal começou a namorar, tendo se casado dois anos depois em uma cerimônia em Ibiza.

Segundo o programa Fiesta, do canal espanhol Telecinco, Joana Sanz visitou o jogador no centro penitenciário Brians 2 na última semana. Eles teriam tido uma conversa frente a frente, separados por um vidro. A modelo deixou a prisão séria e sem dar detalhes do que conversou com o brasileiro. Ela já insinuava o rompimento da relação.

Publicidade

Leia na íntegra a carta de Joana Sanz

Desde pequena escrevo meus sentimentos para me expressar, suponho que por ser filha única. Seja porque for, me faz bem. Adoraria que as linhas aqui escritas fossem de amor e felicidade, mas não é o caso. Têm sido meses horríveis, não os mais duros da minha vida, porque já enfrentei muitas tempestades, mas sim os mais obscuros e dolorosos. A sensação de abandono e solidão bate na minha porta. Milhares de "por quê?" sem resposta. Elegi como companheiro de vida uma pessoa que a meus olhos era perfeita. Sempre esteve presente quando eu mais precisava, sempre e apoiou em tudo, sempre me incentivou a crescer, sempre carinhoso, atento...

Me custa muito aceitar que essa pessoa poderia me quebrar em mil pedaços. Acredito que vai custar anos da minha vida tirar da minha memória o jeito dele me olhar como se eu fosse a mais incrível do mundo. E, porra, sim, eu sou incrível. Sou incrível porque sou trabalhadora, independente, inteligente, detalhista, carinhosa, divertida, fiel e humana. Tão humana que apesar do vazio que me causou continuo aqui ao seu lado. Sigo e seguirei estando, mas de outra forma.

Publicidade

Eu o amo e o amarei para sempre. Quem diz que um amor se esquece está se enganando ou não amou de verdade. Mas eu amo, respeito e valorizo muito mais a mim mesma. Perdoar alivia, então, fico com o mágico e encerro uma etapa da minha vida que começou no dia 18 de maio de 2015. Dou graças às oportunidades e aprendizados que a vida me dá. Por mais difíceis que sejam, aqui está uma mulher forte que passa à etapa seguinte da sua vida.

Leia também

Caso Daniel Alves

Daniel Alves teve a prisão decretada no dia 20 de janeiro. Ele foi detido ao prestar depoimento sobre o caso de agressão sexual contra uma mulher na madrugada do dia 30 de dezembro. O Ministério Público pediu a prisão preventiva do atleta, de 39 anos, sem direito a fiança, e a titular do Juizado de Instrução 15 de Barcelona acatou o pedido, ordenando a detenção.

A acusação se refere a um episódio que teria ocorrido na casa noturna Sutton, em Barcelona, na Espanha. O atleta, que defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo do Catar, teria trancado, agredido e estuprado a denunciante em um banheiro da área VIP da casa noturna, segundo o jornal El Periódico. Ela procurou as amigas e os seguranças da balada depois do ocorrido.

A equipe de segurança da casa noturna acionou a polícia catalã (Mossos d'Esquadra), que colheu o depoimento da vítima. Uma câmera usada na farda de um policial gravou acidentalmente a primeira versão da vítima sobre o caso, corroborando o que foi dito por ela no depoimento oficial. A mulher também passou por exame médico em um hospital. Daniel Alves foi embora do local antes da chegada dos policiais.

Segundo a imprensa espanhola, a contradição no depoimento do lateral-direito foi determinante para que o Ministério Público do país pedisse a prisão e a juíza a aceitasse. No início de janeiro, o jogador deu entrevista ao programa Y Ahora Sonsoles, da Antena 3, em que confirmou que esteve na mesma boate que a mulher que o acusa, mas negou ter tocado na denunciante sem a anuência dela e disse que nem a conhecia.

No depoimento, porém, de acordo com os meios de comunicação da Espanha, o atleta afirmou que esteve com a mulher, mas sem ato sexual. Posteriormente, admitiu ter feito sexo, mas alegou uma relação consentida. Segundo a rádio Cadena SER, imagens da vigilância interna do local confirmam que Daniel Alves ficou 15 minutos com a mulher no banheiro. O material coletado encontrou vestígios de sêmen tanto internamente quanto no vestido da denunciante. O Pumas, do México, anunciou que o contrato de trabalho de Daniel Alves com o clube foi rompido por justa causa. Daniel ainda teve negado o pedido para responder ao caso em liberdade. Ele pode ser condenado a dez anos de prisão.

Da prisão ao anúncio de divórcio: relembre a novela entre Joana Sanz e Daniel Alves

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.