Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Goleiro do PSG perdeu mais de 20 quilos durante internação e se livrou da morte por centímetros

Sergio Rico deixou a UTI após mais de um mês, incluindo 19 dias em coma; jornal revela detalhes do acidente que quase custou a vida do atleta

Fora de Jogo|Do R7

Sergio Rico, goleiro do PSG
Sergio Rico, goleiro do PSG Sergio Rico, goleiro do PSG

Após mais de um mês internado, entre a vida e a morte, sendo 19 dias em coma, o goleiro do PSG Sergio Rico se recupera da queda de um cavalo em um quarto de hospital, e deve ter alta em até duas semanas.

O jornal The Athletic revelou detalhes inéditos do acidente. Segundo relatório policial do caso, Rico sofreu a queda por volta das 8 horas da manhã.

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Montado em seu cavalo, Rico foi surpreendido por um burro que se soltou de uma corda, o que fez com que o cavalo se assustasse e levantasse as patas traseiras, derrubando o jogador.

Quando o animal voltou a sua posição natural, acabou atingindo Rico no pescoço e na cabeça.

Publicidade

Médicos que acompanharam o caso disseram que se a lesão sofrida pelo atleta fosse meio centímetro mais profunda, ele teria morrido na hora.

No período em que o jogador ficou internado, recebeu o apoio da comunidade do futebol.

Publicidade

O PSG, em respeito à situação delicada do atleta, cancelou o seu tradicional jantar de gala anual e homenageou-o na partida contra o Clermont, pela última rodada do campeonato francês.

O dono do clube, Nasser Al-Khelaifi, o diretor Luis Campos, e os jogadores Marquinhos e Verrati planejam viajar até Sevilla, na Espanha, onde ele estava internado, mas a viagem foi descartada para dar mais espaço à família do jogador.

Publicidade

Os 36 dias de internação foram de altos e baixos: durante esse período Rico teve pneumonia e febres altas. Mas desde o início foi descartado qualquer problema neurológico.

Quando o goleiro saiu da sedação, começou a “sorrir com os olhos” e, pouco a pouco, recuperou a voz e começou a se comunicar com as pessoas ao seu redor.

Segundo a publicação, Rico perdeu mais de 20 quilos e cerca de 30% de massa muscular. Como ele ainda tem muito muco em um dos pulmões e se cansa com facilidade, a sua liberação do hospital ainda não foi permitida.

No momento, é impossível prever um retorno ao futebol. O atleta deve continuar o período de recuperação em sua casa, na Espanha, nos próximos meses. O contrato de Rico com o PSG dura até 2027, com opção de renovação por mais um ano.

Traição, resort de luxo e futebol na antiga escola: veja as férias dos jogadores que atuam na Europa

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.