Fora de Jogo Empresa leva até narrador para festas em escolinhas de futebol

Empresa leva até narrador para festas em escolinhas de futebol

Profissional proporciona ambiente similar ao de uma partida oficial: 'Aniversariante vive dia de experiência de um jogo de futebol de verdade'

festa, escolinhas, futebol, sonho, crianças

Crianças vivem a experiência de um jogo profissional

Crianças vivem a experiência de um jogo profissional

Divulgação

Da própria profissão, nasceu uma ideia. O narrador Raony Pacheco Porto teve no ano passado o lampejo de ampliar sua atuação para um outro campo: o do sonhos.

Sonhos baseados no desejo de muitos meninos de se tornarem jogadores de futebol. Raony encontrou uma alternativa para realizar isso para eles. Pelo menos por um dia.

Leia mais: Quanto custa para o torcedor brasileiro ir à final da Libertadores?

Ao criar a empresa Aniversário FC, ele intuiu um conceito que tem refletido o atual cenário. No qual o futebol, brasileiro ou internacional, alimenta o imaginário de muitas crianças.

A iniciativa teve início em outubro de 2018, alguns meses depois dele perceber que poderia aliar sua profissão de narrador à de animador de festas. Tudo isso sob o prisma futebolístico.

Por já ter como uma de suas atividades a narração de jogos decisivos para escolinhas, ficou mais fácil entender que tal iniciativa poderia ser estendida para aniversários.

Ele buscou, então, unir as duas pontas. E propôs para as próprias escolinhas (e quadras para locação) que já realizavam aniversários, a sua participação nestas festas, narrando os jogos dos convidados mirins como se eles fossem futebolistas profissionais.

"Percebi que no mercado havia espaço para este tipo de atividade, que muitos meninos adoram. Montei então toda uma estrutura para os aniversários, com duas caixas de som, criando um ambiente similar ao de uma partida oficial. O aniversariante, e os seus convidados, vivem um dia de experiência de um jogo de futebol de verdade. O retorno tem sido muito grande", disse Raony.

Essência do futebol

A festa reúne elementos que despertam o encantamento das crianças. O narrador já inicia sua participação descrevendo a entrada dos times, todos com coletes (que podem ser personalizados), ao som da música da Champions League ou de uma Copa do Mundo. Neste sentido, Raony também se considera um animador.

E ressalta que, no pacote básico (de R$ 3 mil), há a inclusão de um monitor para aquecer as crianças; medalha personalizada; troféu; árbitro profissional; um prisma que remete a uma placa de publicidade no campo; um produtor; faixa de capitão e bandeira. Itens como álbum de figurinha, vídeo e uniforme personalizado podem ser incluídos em um pacote extra, cujo valor máximo é de R$ 5 mil.

"Levei essa ideia de narrar a várias escolas que mapeei e nos tornamos parceiros. O mercado é tão carente deste tipo de evento que já estou ampliando para outros estados. Fiz uma parceria com uma escola em Curitiba e em breve já iremos realizar um aniversário lá", contou.

Ele conta que a infraestrutura básica é montada para um grupo de 25 meninos. Mas já está recebendo pedidos para grupos com 40 crianças.

"Os pedidos têm se multiplicado. Chego a fazer duas festas no mesmo dia. E como não posso estar em dois lugares ao mesmo tempo, tenho contratado outros narradores para realizarem os eventos. Só não cuido da alimentação e da locação da quadra."

O narrador acrescenta, porém, que sempre planeja manter a tradição deste tipo de comemoração, dividindo o campeonato de uma maneira que dê tempo para as crianças comerem as guloseimas de um aniversário e se reúnam para apagar as poucas velinhas.

"Se não fosse assim eles ficariam o tempo inteiro só no futebol", brinca.

Por outro lado, quando está em campo com os amigos, o aniversariante, além de se sentir um jogador, capta a real essência do futebol, a de que ele também é uma festa.

Raony conta que, integrando o esporte ao universo das emoções, o objetivo dos pais costuma ser realizado. Assim, o "Parabéns a você" é levado à risca, fazendo aquele momento ficar para sempre estampado na memória e no coração do menino. Até ele se tornar adulto. Por muitos anos de vida.

Paizão apaixonado. Veja o segredo do sucesso de Bruno Henrique