Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Daniel Alves alega ter raízes na Espanha, mas continua preso após Justiça negar 3º recurso

Juízes espanhóis temem que o brasileiro tente fugir do país; lateral está preso desde 20 de janeiro, após ser acusado de estupro

Fora de Jogo|

Justiça espanhola teme que Daniel Alves tente fugir do país
Justiça espanhola teme que Daniel Alves tente fugir do país Justiça espanhola teme que Daniel Alves tente fugir do país

A defesa de Daniel Alves perdeu mais um recurso na tentativa de fazer o lateral-direito responder por suspeita de estupro em liberdade. Já são três negativas da Justiça espanhola. Preso em Barcelona desde 20 de janeiro, o jogador tinha esperança de ter o novo recurso aceito após alegar que tem raízes na Espanha, mas novamente seus advogados não convenceram os juízes, que temem a fuga do jogador da Europa.

O novo recurso da defesa do jogador usava a presença de seus filhos e da ex-mulher, que residem na Espanha, na tentativa de mostrar ao Ministério Público da Catalunha que o jogador não tem intenção de deixar o país antes de um possível julgamento para o esclarecimento do caso.

O pedido foi entregue na sexta-feira (9), e a resposta já saiu nesta segunda (12), para mostrar que a Justiça de Barcelona trata o caso com tolerância zero. Daniel Alves é acusado de ter estuprado uma garota de 23 anos em um banheiro da boate Sutton. Ele mentiu em seu primeiro depoimento, mas sempre negou o caso.

 Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

 Compartilhe esta notícia no Telegram

O recurso foi analisado pela Terceira Seção de Audiência do Tribunal de Barcelona, a instância mais alta da Justiça da Catalunha, e novamente com resultado negativo ao jogador. Nem mesmo o registro de Dinorah Santana e de seus filhos com o lateral-direito na prefeitura da cidade, mostrando que residem na Espanha, comoveu os juízes.

Publicidade

Com nova decisão contrária, Daniel Alves continuará detido no presídio Brians 2, em Barcelona. Ele ainda não se tornou réu no caso e, portanto, não sabe se irá a julgamento. Mas não deixará a prisão até que a Justiça espanhola investigue toda a denúncia do Ministério Público.

O tribunal tratou o recurso como "um projeto de vida fictício", que não traz o mínimo de garantias de que o jogador não fugirá da Espanha. Completando seis meses de prisão, Daniel Alves pode ser levado a julgamento em até 120 dias, com as investigações bastante avançadas.

Conheça o carro mais caro do mundo, comprado pelo argentino Mauro Icardi

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.