Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Caso Daniel Alves: juíza conclui investigação e processa jogador por agressão sexual

Se o brasileiro for condenado pelo crime, terá de pagar uma fiança de mais de R$ 780 mil à vítima; julgamento não tem data

Fora de Jogo|Do R7, com informações da EFE


Daniel Alves foi preso provisoriamente em janeiro
Daniel Alves foi preso provisoriamente em janeiro

O caso que envolve Daniel Alves em um suposto estupro ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira (31). A juíza encarregada da ação contra o lateral-direito processou-o por agressão sexual com acesso carnal ao concluir que existem provas suficientes para levar o jogador a julgamento por ter estuprado uma jovem na boate Sutton, em Barcelona, no dia 30 de dezembro de 2022.

A magistrada impôs uma fiança de 150 mil euros, o que equivale a R$ 782,8 mil na atual cotação. O valor diz respeito aos danos psicológicos e morais que o brasileiro causou à vítima, de 23 anos, caso ele seja condenado pelo crime.

 Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

· Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

Nos autos, aos quais a agência espanhola EFE teve acesso, a juíza do tribunal de instrução número 15 de Barcelona deu por finalizada a investigação do caso e convocou Daniel Alves para a quarta-feira (2) para notificá-lo da acusação, um passo prévio ao envio do caso para julgamento.

No dia marcado pela Justiça da Espanha, o ex-jogador terá mais uma oportunidade de depor. Desde que foi preso provisoriamente, em 20 de janeiro deste ano, e começou a ser investigado, Daniel Alves deu quatro versões do caso.

Publicidade

Na primeira, o lateral-direito disse não conhecer a vítima que o acusava de estupro e afirmou não ter tido relações sexuais com ela. No depoimento seguinte, ele confirmou que já estava no banheiro da boate Sutton — onde aconteceu o crime — quando a vítima entrou, mas disse que permaneceu imóvel e não teve nenhuma relação com a mulher.

Quando pediu para se pronunciar pela terceira vez, o jogador já havia se divorciado de Joana Sanz, assumiu que teve uma relação sexual com o consentimento da jovem e que mentira à Justiça nas outras duas vezes para preservar o casamento. A quarta versão marcou as contradições nos depoimentos.

Caso seja condenado pelo crime de estupro, Daniel Alves deve receber uma pena de oito a dez anos de prisão, conforme divulgado pela mídia espanhola.

Daniel Alves completa seis meses na prisão em meio a contradições, divórcio e perdão à vítima

" gallery_id="64b811b9cd77c0919100015f" url_iframe_gallery="esportes.r7.com/fora-de-jogo/caso-daniel-alves-juiza-conclui-investigacao-e-processa-jogador-por-agressao-sexual-31072023"]

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.