Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Astro do City acusado de estupro teria dito para vítima que teve relações com 10 mil mulheres

Benjamin Mendy passa por julgamento após duas mulheres o denunciarem; clube suspendeu contrato do lateral por tempo indeterminado

Fora de Jogo|Do R7


Mendy na entrada da corte de Chester Crown, onde é julgado
Mendy na entrada da corte de Chester Crown, onde é julgado Mendy na entrada da corte de Chester Crown, onde é julgado

O lateral francês Benjamin Mendy, do Manchester City, que é acusado de estupro e violência sexual por duas mulheres, teria se gabado de ter feito sexo com 10 mil mulheres. A revelação foi feita nesta quinta-feira (29), durante o julgamento do jogador, na Inglaterra.

No início do ano, Mendy foi absolvido de sete acusações do tipo, incluindo seis de estupro.

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Continua após a publicidade

No entanto, o júri não conseguiu chegar ao veredito em dois casos, que envolvem duas mulheres, de 23 e 29 anos, respectivamente — ele nega as acusações.

Em um dos casos, que teria acontecido em 2018, uma suposta vítima do jogador conta que ele pegou o celular dela sem autorização, e que o aparelho continha fotos íntimas. Ao pedir o telefone de volta, Mendy teria mandado ela ficar apenas com as roupas íntimas no corpo, que ele o devolveria.

Continua após a publicidade

Ao pegar o celular, que estava em cima da cama, no quarto do jogador, ele teria se aproximado por trás e a estuprado.

Segundo o promotor do caso, Benjamin Aina KC, após cometer a violência, Mendy teria feito uma revelação sobre sua vida sexual, enquanto conversava com a mulher após praticar o abuso.

Continua após a publicidade

“Você é muito tímida. Está tudo certo, eu já fiz sexo com 10 mil mulheres.”

No outro caso em que é acusado, datado de outubro de 2020, o jogador teria entrado no banheiro de um quarto de hóspedes de sua casa, onde uma mulher tomava banho, e tentado estuprá-la, apesar de ela gritar repetidas vezes para ele parar.

Ambos os casos teriam ocorrido na mansão do jogador do Manchester City, avaliada em mais de 4 milhões de libras, localizada em Cheshire, condado no norte da Inglaterra.

As primeiras acusações contra Mendy se tornaram públicas em agosto de 2021, e o francês campeão do mundo em 2018 passou quase seis meses detido em uma prisão de segurança máxima do Reino Unido.

O contrato do atleta com o clube inglês está suspenso desde então. Quando Mendy foi absolvido de parte das acusações, em janeiro, o City soltou um breve comunicado:

O Manchester City FC toma nota do veredito da corte de Chester Crown hoje, onde um júri considerou Benjamin Mendy inocente de sete acusações. O júri está pendente de duas acusações e o julgamento acabou.

Dado que existem assuntos em aberto relacionados a este caso, o clube não está em posição de comentar mais neste momento.

Antony, Daniel Alves, Cuca e mais: relembre atletas acusados de violência contra mulheres

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.