Esportes Fora de dois Grand Slam, Halep também não vai a Tóquio; Barty confirma presença

Fora de dois Grand Slam, Halep também não vai a Tóquio; Barty confirma presença

A recente lesão na panturrilha esquerda segue incomodando Simona Halep, que não consegue se recuperar a tempo de grandes competições. Depois de ter que desistir de Roland Garros e Wimbledon, torneios de Grand Slam em Paris e em Londres, respectivamente, a tenista romena de 29 anos e número 3 do mundo anunciou que também não vai poder disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. As competições de tênis na capital japonesa estão previstas para acontecer entre 24 de julho e 1.º de agosto.

"Nada me traz mais orgulho do que representar a Romênia, mas, infelizmente, a recuperação da minha lesão na panturrilha requer mais tempo e eu tomei a decisão de me retirar dos Jogos Olímpicos de Tóquio", escreveu Halep, em suas redes sociais. "Depois da decepção de perder Roland Garros e Wimbledon, ter que pular também as Olimpíadas é incrivelmente difícil de digerir, mas estou determinada a voltar mais forte. Estarei assistindo e torcendo pelos atletas romenos de casa".

Halep está afastada das competições desde o WTA 1000 de Roma, na Itália, e ficou três semanas e meia sem treinar. A romena iniciou a preparação na grama para Wimbledon e até estava inscrita para o WTA 250 de Bad Homburg, na Áustria, que aconteceu na semana passada, mas sequer conseguiu disputar uma partida.

Se Halep desistiu, o mesmo não aconteceu com Ashleigh Barty. Atual número 1 do mundo, a australiana confirmou sua presença em Tóquio. Nesta terça-feira, a Austrália soltou a sua lista de participantes, que será comandada pela líder do ranking da WTA. Além dela, outros dois nomes de destaque são os de Alex de Minaur e Nick Kyrgios.

A Tennis Australia confirmou a sua equipe com 11 pessoas, incluindo oito estreantes, para competir nos Jogos de Tóquio-2020. Barty terá a companhia de Sam Stosur e Ajla Tomljanovic no torneio individual feminino. Kyrgios, De Minaur, John Millman e James Duckworth vão competir no masculino.

Storm Sanders fará parceria com o número 1 do mundo em duplas, enquanto que Stosur e Ellen Perez formarão a segunda equipe de duplas da Austrália. Nas duplas masculinas, Millman fará parceria com Luke Saville e John Peers jogará com De Minaur.

Esta será a estreia olímpica de Kyrgios, cinco anos após a sua rivalidade pública com Kitty Chiller, chefe de missão do Comitê Olímpico Australiano (AOC, na sigla em inglês), para a disputa dos Jogos do Rio-2016.

Últimas