Esportes Fluminense confirma acerto com Cano e diz que Criciúma 'impediu' venda de Nino

Fluminense confirma acerto com Cano e diz que Criciúma 'impediu' venda de Nino

Autor de 73 gols em duas temporadas pelo Vasco, o argentino Cano está trocando de equipe no Rio. O artilheiro foi confirmado como reforço do Fluminense após ser dispensado do rival. A assinatura do contrato não ocorreu nesta sexta-feira pelo fato de o jogador estar com covid-19. Em contrapartida, o clube das Laranjeiras revelou que não negociou o zagueiro Nino com o Tigres, do México, por causa da recusa do Criciúma, dono de 40% dos direitos federativos do defensor.

O presidente Mário Bittencourt marcou um entrevista coletiva nesta sexta-feira na qual queria brindar os torcedores com a apresentação oficial de Cano. O dirigente não cancelou o compromisso. Mas teve de adiar suas pretensões por causa de teste positivo para a covid-19 do jogador, que permanece na Argentina.

"(Cano) Aceitou a nossa proposta. A finalização do contrato está sujeita aos exames médicos de praxe. O Cano era aguardado hoje (sexta-feira) para fazer os exames e assinar o contrato. Mas os empresários entraram em contato nos afirmando que ele havia sido acometido por essa nova variante", informou Bittencourt. "Por questões óbvias, não poderia entrar no avião. Depois do prazo de sete dias, realizará outro exame. Assim como o Felipe Melo está contratado e pegou covid. Esperávamos fazer esse anúncio no dia de hoje, dar esse presente ao nosso torcedor. Infelizmente, não foi possível."

O dirigente revelou que quitou os salários de dezembro e o 13° dos funcionários que estavam atrasados, anunciou que o CT terá uma área para a torcida acompanhar o time e lamentou não ter concluído a negociação de Nino com o Tigres, do México, o que daria um bom reforço ao caixa do Fluminense.

"Veio uma proposta de 5 milhões de dólares por 100% do jogador. Chegamos a fazer minuta de contrato, mas o Criciúma desistiu porque entendeu que gostaria de um valor melhor. Quando chegou a resposta, comuniquei ao Nino e ao presidente do Tigres-MEX", explicou Bittencourt. "Respeitamos todas as partes." O Fluminense tem 60% dos direitos e o restante pertence ao clube catarinense. Com o fim das negociações, o zagueiro se apresenta normalmente na segunda-feira.

Últimas