Federer e Djokovic arrasam rivais e avançam à 3ª rodada do Aberto da Austrália

O suíço Roger Federer e o sérvio Novak Djokovic fizeram novas vítimas nesta quarta-feira, no Aberto da Austrália. Com facilidade e rapidez, eles venceram seus rivais e avançaram à terceira rodada em Melbourne. Federer fechou seu jogo contra o sérvio Filip Krajinovic em apenas 1h32min, enquanto Djokovic precisou de 1h35min para superar Tatsuma Ito.

Jogando à noite no horário local, fechando a rodada, Federer teve pouco trabalho contra o 41º do ranking. No primeiro set, precisou de apenas 20 minutos para vencer. Na segunda parcial, caiu um pouco de rendimento e sofreu sua única quebra na partida. Mas evitou surpresas. No terceiro set, voltou a fazer exibição sólida e bateu Krajinovic por 6/1, 6/4 e 6/1.

Federer terminou o jogo com 14 aces (contra quatro do rival) e aproveitamento de 77% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço. No total, faturou sete quebras de saque, em 14 oportunidades. Registrou ainda 42 bolas vencedoras, contra 22 do sérvio. E cometeu apenas 14 erros não forçados, diante de 24 de Krajinovic.

Na terceira rodada, o atual número três do mundo vai enfrentar o local John Millman, 47º do ranking. O tenista da casa já surpreendeu Federer anteriormente, na edição de 2018 do US Open. Foi a maior zebra protagonizada pelo suíço nos últimos anos, ao ser eliminado ainda nas oitavas de final, em quatro sets, em Nova York.

Para avançar, Millman derrotou nesta quarta o polonês Hubert Hurkacz (31º cabeça de chave) por 6/4, 7/5 e 6/3.

Novak Djokovic, por sua vez, despachou nesta quarta o japonês Tatsuma Ito, convidado da organização, por 6/1, 6/4 e 6/2. Atual campeão e dono de sete títulos na Austrália, o número dois do mundo chegou a sua vitória de número 70 em Melbourne.

Em um desempenho fulminante, o tenista da Sérvia terminou a partida sem ter o seu saque ameaçado. Ao mesmo tempo, obteve cinco quebras, em nove oportunidades. Além disso, disparou 16 aces e exibiu um incrível aproveitamento de 93% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço.

No geral, anotou ainda 31 bolas vencedoras, contra 18 do rival japonês. E cometeu apenas 17 erros não forçados, diante de 29 do adversário. Na terceira rodada, Djokovic terá outro rival japonês pela frente. Será Yoshihito Nishioka, que eliminou o britânico Daniel Evans (30º cabeça de chave) por 6/4, 6/3 e 6/4.

Atual 71º do mundo, o japonês enfrentou o sérvio apenas uma vez em sua carreira. E foi derrotado, no confronto entre os dois países nas Finais da Copa Davis, em novembro passado.

OUTROS RESULTADOS - Um dos principais tenistas da nova geração, o grego Stefanos Tsitsipas não precisou suar para avançar na chave. E isso porque o alemão Philipp Kohlschreiber desistiu do jogo em razão de uma lesão muscular. O sexto cabeça de chave enfrentará agora o canadense Milos Raonic (32ª), que avançou ao eliminar o chileno Cristian Garin por 6/3, 6/4 e 6/2.

Já o italiano Matteo Berrettini, oitavo pré-classificado, caiu na competição. Ele foi batido pelo norte-americano Tennys Sandgren por 7/6 (9/7), 6/4, 4/6, 2/6 e 7/5. Na terceira rodada, Sandgren fará um duelo americano contra Sam Querrey, que venceu o lituano Ricardas Berankis por 7/6 (7/2), 4/6, 6/4 e 6/4.

O argentino Diego Schwartzman (14º) não deu chances para zebra ao despachar o jovem espanhol Alejandro Davidovich Fokina por 6/1, 6/4 e 6/2. Seu próximo adversário será o sérvio Dusan Lajovic (24º), algoz do local Marc Polmans por 6/2, 6/4 e 6/3.

Também avançaram nesta quarta o croata Marin Cilic, o argentino Guido Pella (22º), o húngaro Marton Fucsovics e o americano Tommy Paul, algoz do búlgaro Grigor Dimitrov (18º).