Esportes Estado de Victoria não pedirá permissão para tenistas que não se vacinarem no Aberto da Austrália

Estado de Victoria não pedirá permissão para tenistas que não se vacinarem no Aberto da Austrália

TENIS-AUSTRALIA-VITORIA-VACINA:Estado de Victoria não pedirá permissão para tenistas que não se vacinarem no Aberto da Austrália

Reuters - Esportes

Por Ian Ransom

MELBOURNE (Reuters) - Os melhores tenistas do mundo poderão se ver no meio de um impasse entre o governo australiano e o Estado que sediará o Aberto da Austrália em janeiro, já que o premiê do Estado de Victoria disse que não pedirá permissão para jogadores que não se vacinaram entrarem no país.

Daniel Andrews bateu o pé nesta quarta-feira depois que o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, abriu a porta para tenistas que não se vacinaram contra a Covid-19 dizendo que eles poderiam entrar no país se estivessem dispostos a passar 14 dias em quarentena.

O obstáculo é que o Estado de Victoria teria que solicitar permissões para que os tenistas disputem o primeiro Grand Slam do ano em Melbourne, e Andrews logo deixou claro que isto não acontecerá.

"Em nome de todo cidadão vacinado de Victoria que fez a coisa certa, meu governo não solicitará uma dispensa para nenhum jogador que não se vacinar", disse Andrews aos repórteres.

"Se não solicitarmos uma dispensa, nenhuma dispensa será concedida, e aí a questão toda está basicamente resolvida."

As fronteiras australianas estão fechadas há 18 meses devido à pandemia de Covid-19, mas autoridades aprovam dispensas de viagem para casos especiais.

Victoria é o Estado mais afetado do país, e sua capital Melbourne já passou por seis lockdowns. O último deles terminou na sexta-feira, mas só para adultos totalmente vacinados.

A posição do Estado é um revés para a organizadora do Grand Slam, Tennis Australia, que quer grandes nomes na competição.

(Reportagem adicional de Renju Jose e Nick Mulvenney)

Últimas