Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Invicto, Esquiva comemora primeira luta no país e mira cinturão de boxe

Medalha de prata em Londres 2012 ainda não tem adversário definido para confronto de 31 de março, em resort em Mangaratiba, no Rio de Janeiro

Especiais|André Avelar, do R7

Esquiva Falcão, de 29 anos, tem 22 lutas e 22 vitórias, sendo 15 por nocaute
Esquiva Falcão, de 29 anos, tem 22 lutas e 22 vitórias, sendo 15 por nocaute Esquiva Falcão, de 29 anos, tem 22 lutas e 22 vitórias, sendo 15 por nocaute

A um passo da sonhada luta pelo título mundial de boxe. Assim Esquiva Falcão se vê no caminho para a disputa do cinturão da AMB (Associação Mundial de Boxe). O combate que deve ser o decisivo para suas pretensões na carreira acontecerá em 31 de março, em Mangaratiba, no Rio. Essa será só a primeira luta dele como profissional no Brasil.

Esquiva, medalhista de prata em Londres 2012, no entanto, ainda não tem adversário definido para uma das principais lutas do Boxing For You — Robson Conceição, ouro na Rio 2016, que enfrenta o argentino Sergio Ariel Estrela, também faz sua primeira luta no país. A confiança na esquerda pesada é tanta que nem isso atrapalha a preparação.

Esquiva mira cinturão da AMB
Esquiva mira cinturão da AMB Esquiva mira cinturão da AMB

“Estou treinando muito forte para a luta. Ainda não tenho um adversário, mas acredito que será um adversário duro. Por isso tenho que estar 100%. Venha quem vier”, disse o boxeador, de 29 anos, em entrevista ao R7. “Treino para pegar o campeão da minha categoria e não importa quem vai ser. Vou subir lá e vou dar meu melhor.”

Leia mais: Brasileira Rose Volante ganha título mundial da OMB na Argentina

Publicidade

O pugilista capixaba se prepara na Califórnia, nos Estados Unidos, para a luta com Mickey Garcia, irmão do seu técnico Robert. Por lá, ele servirá de sparing para um dos grandes nomes da atualidade e poderá ganhar ainda mais experiência no boxe profissional. Já são 22 lutas, todas com vitória, sendo 15 por nocaute.

Com o cartel invicto, muito se comenta sobre a possibilidade de luta pelo cinturão ainda em 2019. Hoje, o brasileiro é o sexto do ranking da AMB, que tem o norte-americano Rob Brant como detentor do cinturão. Esquiva, da categoria até 72 kg, ainda é o oitavo no ranking da FIB (Federação Internacional de Boxe) e o 10º no CMB (Conselho Mundial de Boxe).

Publicidade

O empresário Bob Arum, dono da Top Rank, que agencia Esquiva, garantiu em julho de 2018, antes da vitória contra o mexicano Jonathan Travira, que o brasileiro estava a duas lutas da disputa do cinturão. Depois disso, ele já venceu o argentino Guido Nicolas Pitto e a promessa então foi reforçada.

E mais: Bulls, Lakers, Warriors... Lista dos mais valiosos da NBA surpreende

Publicidade

“Estamos na reta final. A qualquer momento já posso lutar pelo cinturão mundial, vencendo essa luta eu acredito que depois seja pelo cinturão. Por isso que tenho que dar um show”, contou o boxeador.

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Ex-boxeador lança desafio e doa mil dólares a cadeirante em semáforo

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.