Esportes Empresas sul-coreanas unem forças com britânico Candy em oferta de US$2,6 bi pelo Chelsea

Empresas sul-coreanas unem forças com britânico Candy em oferta de US$2,6 bi pelo Chelsea

FUT-CHELSEA-COREIAS-OFERTA:Empresas sul-coreanas unem forças com britânico Candy em oferta de US$2,6 bi pelo Chelsea

Reuters - Esportes

Por Peter Hall

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - As empresas sul-coreanas Hana Financial Group e C&P Sports Limited uniram forças com o investidor imobiliário britânico Nick Candy para fazer uma oferta de 2 bilhões de libras (2,64 bilhões de dólares) pelo Chelsea, informou um comunicado de Candy nesta sexta-feira.

De acordo com a nota, o consórcio também inclui "investidores significativos do Vale do Silício e bilionários de tecnologia que possuem outras participações em equipes esportivas nos EUA".

O Chelsea foi inicialmente colocado à venda pelo proprietário Roman Abramovich após a invasão da Ucrânia pela Rússia, antes que sanções fossem impostas ao oligarca russo pelo governo britânico, efetivamente dando ao governo o controle do clube.

O Raine Group, um banco dos EUA, supervisiona o processo de venda desde antes de o bilionário ter sido sancionado e estabeleceu um prazo até as 18h (de Brasília) nesta sexta-feira para que as ofertas fossem enviadas, algo que o consórcio Candy cumpriu.

"Os clubes de futebol são bens culturais e comunitários de importância vital, e esta é uma oportunidade única na vida de devolver o futebol aos torcedores e colocá-los no centro das operações e da estratégia de um clube de futebol com liderança global", disse Candy à Reuters em um comunicado.

"Acredito que o Chelsea tem todos os fundamentos para se tornar o clube esportivo mais valioso e respeitado do mundo e uma força para o bem maior em tudo o que faz."

A CEO da C&P Sports, Catalina Kim, havia confirmado anteriormente à Reuters que eles e Hana estavam considerando uma oferta.

"Estamos no processo de organizar nossa oferta pelo Chelsea FC", dizia um comunicado. "Surpreendentemente, apesar do tamanho da economia, nunca houve investimento em clubes de futebol da Premier League feitos pelo capital sul-coreano até agora."

"Agora é hora de mudar e estamos prontos para começar o novo capítulo com o Chelsea FC", acrescentou.

A família Ricketts, dona do time de beisebol norte-americano Chicago Cubs, confirmou à Reuters que também fez uma oferta pelo Chelsea, em conjunto com o fundador da Citadel, Ken Griffin.

Últimas