Esportes Em jogo sem VAR e arbitragem polêmica, Guarani empata com o Vila Nova

Em jogo sem VAR e arbitragem polêmica, Guarani empata com o Vila Nova

Em jogo com arbitragem polêmica e sem VAR - por problemas técnicos -, o Vila Nova abriu 2 a 0, mas cedeu o empate por 2 a 2 diante do Guarani, na noite deste domingo, no estádio OBA, pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O empate deixa o Guarani com 53 pontos, na sétima posição, fora da zona de acesso. O Vila Nova, por outro lado, ficou com 44, praticamente livre da possibilidade de rebaixamento.

O time campineiro reclamou muito da arbitragem de Douglas Schwengber, insinuando dois lances decisivos irregulares, o último no gol que seria o da virada.

Alesson, aos 37 minutos do primeiro tempo, e aos dois do segundo tempo abriu vantagem para os goianos. Mateus Ludke, aos 24, e Lucão do Break, aos 30 minutos do segundo tempo anotaram o empate bugrino.

O Vila Nova dominou o primeiro tempo e poderia ter deixado em campo com uma larga vantagem, mas faltou caprichar mais na finalização. Clayton começou perdendo grande chance ao aparecer livre dentro da área e cabeceando por cima do gol. Renato Silveira ainda chegou a acertar a trave após um desvio de Ronaldo Alves.

A pressão resultou em gol aos 37 minutos. Diego Tavares cruzou rasteiro e Alesson apareceu no meio da área para mandar no fundo das redes. O mesmo atacante por pouco não fez o segundo logo na sequência. O time goiano seguiu pressionando, enquanto o Guarani procurou apenas se defender.

Apesar de estar disputando o acesso, o time campineiro demorou a engrenar e passou todo o primeiro tempo na base de lampejos dos laterais Bidu e Matheus Ludke, sentindo muito a ausência do lesionado Júnior Todinho.

O jogo ganhou em emoção no segundo tempo. Logo aos dois minutos, Clayton recebeu pela esquerda e acionou Alesson. O atacante fez o segundo. O Vila Nova começou a administrar a vantagem, mas se acomodou demais e viu o Guarani crescer e reagir no fim.

Aos 24 minutos, Andrigo fez grande jogada e deu para Matheus Ludke chutar rasteiro para fazer 2 a 1. Aos 32, foi a vez de Lucão do Break aproveitar um escanteio cobrado por Andrigo, para deixar tudo igual. O Guarani literalmente empurrou o Vila Nova para o campo de defesa.

E o time bugrino poderia ter saído com a vitória. Aos 39 minutos, Lucão do Break chegou a fazer o terceiro, mas a arbitragem anulou o lance que dava a sensação de que o gol havia sido legal. No entanto, o VAR não pôde ser usado, pois apresentou problema antes mesmo da partida iniciar.

Na próxima rodada, o Guarani enfrenta o Brasil na quarta-feira, às 19h, no Bento Freitas, em Pelotas (RS). Na quinta, às 19h, o Vila Nova visita o Sampaio Corrêa, no Castelão, em São Luis (MA).

FICHA TÉCNICA

VILA NOVA 2 X 2 GUARANI

VILA NOVA - Georgemy; Moacir, Rafael Donato, Renato Silveira e Willian Formiga; Dudu, Pedro Bambu e Arthur Rezende (Tiago Real); Diego Tavares (Rafael Silva), Clayton (Pedro Júnior) e Alesson (Maná). Técnico: Higo Magalhães.

GUARANI - Rafael Martins; Mateus Ludke, Thales, Ronaldo Alves e Bidu; Bruno Silva, Rodrigo Andrade (Luiz Gustavo) e Régis (Andrigo); Allan Victor (Lucão do Break), Bruno Sávio e Júlio César (Pablo). Técnico: Daniel Paulista.

GOLS - Alesson, aos 37 minutos do primeiro tempo, e aos dois do segundo tempo. Mateus Ludke, aos 24, e Lucão do Break, aos 30 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Douglas Schwengber da Silva (RS).

CARTÕES AMARELOS - Arthur Rezende, Dudu e Moacir (Vila Nova); Andrigo (Guarani).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio OBA, em Goiânia (GO).

Últimas