Esportes Dominante, Hamilton supera Verstappen e Bottas e volta a vencer em Portugal

Dominante, Hamilton supera Verstappen e Bottas e volta a vencer em Portugal

Lewis Hamilton superou a própria oscilação, os rivais e voltou a triunfar no GP de Portugal. Neste domingo, em uma prova desgastante fisicamente, o heptacampeão chegou a cair para terceiro, mas se recuperou, ultrapassou os adversários e cruzou a linha de chegada em primeiro em Portimão. Max Verstappen terminou em segundo e Valtteri Bottas, que largara na pole, completou o pódio.

Com o resultado em Portimão, Hamilton conquistou a 97ª vitória na Fórmula 1, a segunda na temporada de 2021 e ampliou a vantagem na liderança do Mundial de Pilotos. Agora, soma 69 pontos contra 61 de Verstappen, o segundo colocado, à frente do jovem britânico Lando Norris, o terceiro, com 37.

Para vencer no Autódromo Internacional do Algarve pela segunda vez consecutiva, o britânico da Mercedes contou com poder de reação, concentração e o habitual talento. Ele foi ultrapassado por Verstappen na sétima volta, após a relargada, mas retomou o segundo posto ao dar o troco no 11º giro.

Depois, ultrapassou Bottas na primeira curva da 20ª volta para assumir a liderança. O hexacampeão deixou a liderança para Pérez ao fazer a primeira parada na 38ª volta, mas recuperou a posição pouco tempo depois e de lá não saiu mais.

"Foi uma corrida muito dura, fisicamente e mentalmente", resumiu o vencedor. "Eu perdi um pouco o ritmo depois da relargada. Tentei me posicionar da melhor forma possível. Não fiz uma boa largada e também perdi no reinício, mas foi um ótimo resultado no final. Hoje não foi tudo perfeito e precisamos nos preparar agora para a Espanha", acrescentou.

Já Verstappen fez a melhor volta da corrida no final, depois de ter trocado de pneus, só que o holandês excedeu o limite da pista e teve a volta deletada. O ponto extra ficou com Bottas, que não fez uma boa corrida em Portimão, mas ao menos melhorou seu rendimento depois do desempenho desastroso em Ímola, há duas semanas.

O mexicano Sergio Pérez, parceiro de Verstappen na Red Bull, começou mal, mas se reabilitou na prova e terminou em quarto, seguido do britânico Lando Narris, da McLaren. A melhor Ferrari foi o monegasco Charles Leclerc, na sexta colocação.

A Alpine teve um bom domingo e colocou seus dois pilotos entre os dez primeiros, com o francês Esteban Ocon em sétimo, à frente do espanhol Fernando Alonso. O australiano Daniel Ricciardo, da McLaren, foi o nono, e o francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, completou o top 10

Kimi Raikkonen bateu no próprio companheiro, o italiano Antonio Giovinazzi, no início da disputa, teve a asa dianteira danificada e foi o único piloto a não completar a corrida em Portugal.

A Fórmula 1 retorna já no próximo fim de semana, para o GP da Espanha. Disputada no circuito de Barcelona, a etapa é a quarta de 23 provas previstas no calendário de 2021, o mais extenso da história da categoria.

Veja a classificação do GP de Portugal:

1º) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes), em 1h34min31s421

2º) Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 29s148

3°) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 33s530

4°) Sergio Pérez (MEX/Red Bull), a 39s735

5º) Lando Norris (GBR/McLaren), a 51s369

6º) Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 55s781

7º) Esteban Ocon (FRA/Alpine), a 63s749

8º) Fernando Alonso (ESP/Alpine), a 64s808

9º) Daniel Ricciardo (AUS/McLaren), a 75s369

10º) Pierre Gasly (FRA/Alphatauri), a 76s463

11º) Carlos Sainz (ESP/Ferrari), a 78s955

12º) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a uma volta

13º) Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin), a uma volta

14º) Lance Stroll (CAN/Aston Martin), a uma volta

15º) Yuki Tsunoda (JAP/Alphatauri), a uma volta

16º) George Russell (GBR/Williams), a uma volta

17º) Mick Schumacher (ALE/Haas), a duas voltas

18º) Nicholas Latifi (CAN/Williams), a duas voltas

19º) Nikita Mazepin (RUS/Haas), a duas voltas

Abandonou a prova:

Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo)

Últimas