Dirigente espanhol critica presidente da Fifa: 'Declarações inoportunas'

A proposta do presidente da Fifa, Gianni Infantino, de fazer uma reforma global no calendário do futebol foi criticada por um dos principais dirigentes da Europa. Javier Tebas, presidente da LaLiga, entidade que organiza o Campeonato Espanhol, rebateu as ideias de Infantino e disse que suas declarações foram "inoportunas".

Infantino, mais cedo, havia afirmado que a pandemia do novo coronavírus poderia abrir a oportunidade para mudanças gerais no calendário. "Talvez possamos reformar o futebol mundial dando um passo atrás. Com diferentes formatos. Menos torneios, porém mais interessantes", disse Infantino em entrevista ao jornal italiano Gazzetta Dello Sport.

Tebas rebateu ao sugerir que a entidade responsável pelo futebol mundial eliminasse as Datas Fifa, períodos em que os clubes precisam parar seus campeonatos para ceder jogadores às seleções. O espanhol lembrou que algumas Datas Fifa servem apenas para disputa de amistosos, sem competições oficiais.

"Declarações inoportunas de Infantino, mas tem razão. Comecemos por eliminar as Datas Fifa, quando há partidas sem interesse, partidas de mundiais sem interesse, Mundial de Clubes sem interesse... (Ele) Pretende destruir o futebol que construiu a história", declarou o espanhol, em suas redes sociais.

Nem a Fifa e nem Infantino comentaram as declarações de Tebas.