Esportes Diretor de futebol defende Mozart e garante que o Cruzeiro 'só pensa no acesso'

Diretor de futebol defende Mozart e garante que o Cruzeiro 'só pensa no acesso'

O Cruzeiro não ganha faz sete jogos e está na zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo com resultados decepcionantes e campanha ruim, o diretor de futebol Rodrigo Pastana saiu em defesa do técnico Mozart, jurou que Vanderlei Luxemburgo não foi procurado e garantiu que o clube trabalha com apenas um objetivo: a retorno para a primeira divisão nacional.

Por causa da notícia sobre a possível procura a Luxemburgo pelos dirigentes mineiros, Pastana entrou em ação nesta quinta-feira para desmentir os boatos e prestar apoio a Mozart. Até então o treinador segue sem conseguir fazer o time mineiro se ajustar. Mesmo assim, ganhou um voto de confiança pela falta de tempo para treinar e impor suas ideias em 40 dias na Toca da Raposa.

"Não houve nenhuma procura por treinador algum, nem ao Luxemburgo e a qualquer outro profissional. Nós pensamos diariamente no trabalho com o Mozart, o grupo está unido com ele, gosta do trabalho dele", garantiu o diretor de futebol. "Claro que uma avaliação acontece pelos resultados, mas eu o respeito. O trabalho diário é muito bom, tem conhecimento, experiência não apenas como atleta, mas como treinador também, vem de um trabalho excelente no CSA no ano passado", prosseguiu. "E o fato de ele ter o grupo na mão é importante para que a gente tente encontrar a melhor formação a cada jogo".

Apesar do enorme risco de rebaixamento com a posição ruim e a falta de resultados, a direção do Cruzeiro prefere não admitir o óbvio e esbanja confiança é no acesso. Para Pastana, a volta das vitórias mudará o astral e fará o time arrancar ainda na atual edição da Série B.

"Nós não trabalhamos com esta hipótese de não subir. Temos uma avaliação semanal da competição. Já tiveram exemplos de campanhas surpreendentes como a do América, em 2018, a do próprio CSA, no ano passado, que não chegaram na pontuação de classificação por dois ou três pontos, então a gente ainda acredita no acesso", enfatizou.

Não escondeu, contudo, que o time precisa desencantar. De preferência já neste sábado, em visita ao Vila Nova, em Goiânia. "Óbvio que esta vitória precisa vir rapidamente. E esperamos que com a primeira vitória, a gente engrene e possamos chegar em um patamar da classificação bem maior", completou o dirigente.

Últimas