Esportes Deyverson comenta relação instável com a torcida do Palmeiras: 'Queriam me matar'

Deyverson comenta relação instável com a torcida do Palmeiras: 'Queriam me matar'

Deyverson foi uma figura polêmica em sua passagem pelo Palmeiras. Herói do título do Campeonato Brasileiro de 2018 e da terceira Libertadores do alviverde, o atacante de 31 anos está livre no mercado após o fim de seu contrato com o clube. Mesmo após sua saída, o jogador segue comentando sobre seu período na equipe.

Em entrevista ao podcast "Fala, Brasólho!", comandado pelo youtuber Fred, do canal Desimpedidos, Deyverson reconheceu ter vivido momentos de altos e baixos com a torcida palmeirense e afirma que a relação de amor e ódio o fez criar maneiras para chamar atenção. "Eu queria chamar atenção de outra forma, e essa forma foi errada, porque no futebol as pessoas queriam me matar", comentou.

"Eu era odiado por essas coisas que eu fazia, não é nem pelo futebol, porque os caras sabem que eu dava a vida, mas por essas coisas que no Palmeiras não cabe. O Palmeiras é um Barcelona, Real Madrid, pela estrutura, pela forma que trata, como são as coisas lá dentro", disse o jogador. Deyverson, além dos títulos conquistados, ficou marcado como um jogador irreverente, por vezes malandro e briguento, enquanto vestia a camisa do Palmeiras.

Essa sua personalidade chegou a afetar sua família, contou. "Minha mãe todo dia me mandava áudio falando que estavam falando de mim, e eu dizia para ela ficar em paz. Não mostrei para as pessoas fazendo o mal, mostrei fazendo o bem".

Mas o atacante não deixou de lado seu tom provocador ao sair do clube. Na entrevista, Deyverson alfinetou, sem citar nomes, o ex-jogador e apresentador do programa "Os Donos da Bola", Neto. Em tom descontraído, brincou sobre o "currículo" do ídolo corintiano. "Tem um cara que fica na TV falando que é ídolo, que é craque. Ganhou o quê? Jogou aonde? Não sou craque, mas fiz gol no Barça, no Real, do título da Libertadores, joguei final de Copa do Rei. Baixa a bola, filho!".

Em resposta, Neto recordou de sua passagem pelo Corinthians para alfinetar o jogador. "Deram espaço pro Liminha do futebol falar asneiras e valorizar seus feitos 'incríveis' de 'pereba desmiolado'. 'Ô Zé Ruela', não sou eu que falo que sou ídolo! É a torcida e a calçada da fama do maior time do Brasil. Daqui há alguns meses ninguém vai saber que você existe. Acredite", afirmou o apresentador em suas redes sociais.

Últimas