Esportes Cruzeiro arrecada R$ 4 milhões em receitas com a pré-venda de fan tokens

Cruzeiro arrecada R$ 4 milhões em receitas com a pré-venda de fan tokens

Não demorou muito para o Cruzeiro sentir os efeitos da empolgação gerada pelos investimentos de R$ 400 milhões que Ronaldo fará no clube mineiro. Na quarta-feira, o clube divulgou a informação de que as 900 mil unidades do Cruzeiro Fan Token (CRZ), que estavam em pré-venda desde segunda-feira no valor de R$ 6,10, já foram todas esgostadas. A comercialização gerou R$ 4 milhões para o cofre do clube.

A iniciativa, que conta com a parceria da empresa de tecnologia Lunes, responsável por fazer a gestão dos fan tokens, pode ainda trazer mais ganhos financeiros ao Cruzeiro. Nos próximos dias, o clube vai abrir o comércio de mais unidades do ativo com a expectativa de gerar uma receita de até R$ 20 milhões.

"A procura pelo Cruzeiro Fan Token foi enorme e só mostra a força que nossa torcida tem. Esta foi apenas a pré-venda do produto e tenho certeza de que o torcedor também vai adquirir as novas unidades que serão disponibilizadas em breve", afirmou em nota o Diretor de Marketing e Inovação do Cruzeiro, Rodrigo Moreiro.

Os fan tokens costumam ser gerados dentro uma blockchain, uma rede digital que faz os registros de transações de moedas virtuais. No caso do Cruzeiro, a blockchain utilizada para comercializar os fan tokens pertencem a Lunes, uma empresa de tecnologia que atua em parceria com a plataforma digital Faaro.

O que é fan token? - O fan token é uma moeda digital destinada para torcedores que tem um caráter de utilidade. Ou seja, as pessoas que adquirem uma unidade vão ter direitos a benefícios exclusivos determinados pelo clube, que podem variar desde descontos em ingressos ou produtos oficiais, até o direito de votar em enquetes que ajudam o time em tomadas de decisões.

O principal objetivo deste ativo não é, portanto, gerar riqueza e retorno financeiro aos seus detentores - embora isso possa acontecer -, mas dar ao torcedor maior interatividade e poder de influência ao clube por meio do acesso a serviços e bens reais. É uma espécie de sócio-torcedor, cuja a comercialização também vai contribuir com o clube gerando renda para a instituição.

No Brasil, o Cruzeiro não está sozinho neste movimento. Atlético-MG, Corinthians, Flamengo e São Paulo também têm programas de vendas fans tokens. O rubro-negros, inclusive, bateram recorde ao conseguir vender 1 milhão de unidades (no valor de 2 dólares cada) em apenas 12 minutos.

Para Alisson Mendonça, fundador da Faaro, a vendas dos fan tokens pode ajudar o Cruzeiro promovendo maior profissionalização para a gestão do clube, além de mais transparência aos torcedores. "A torcida terá papel fundamental já que poderão ajudar ao gerar novas fontes de receita e engajamento, maior exposição, além de outros benefícios. É um produto inovador e que terá grande impacto na instituição já nos próximos meses", comentou.

Últimas