Esportes Crespo vai de São Paulo alternativo para administrar avalanche de jogos

Crespo vai de São Paulo alternativo para administrar avalanche de jogos

Embalado pelos 100% de aproveitamento nos dois jogos que realizou no intervalo de 48 horas, o São Paulo que enfrenta o Guarani nesta quarta-feira (14), às 21h30, no Morumbi, deve ser composto praticamente por jogadores reservas a fim de suportar essa avalanche de partidas na retomada do calendário do Campeonato Paulista. Vai ser o terceiro confronto da equipe são-paulina em quatro dias e o técnico Hernán Crespo espera, assim, recuperar parte dos atletas que foram utilizados diante do São Caetano e Red Bull Bragantino.

Apesar da realidade de jogar dia sim, dia não, a chance de o zagueiro Miranda fazer a sua reestreia no São Paulo não está garantida. Arboleda, Bruno Alves e Léo ficaram em campo durante os 180 minutos dos dois jogos anteriores, uma alteração na linha defensiva é quase certa. Mas Crespo não quer acelerar o processo para recolocar o veterano jogador em campo. Em entrevista, o técnico argentino disse que Miranda vem treinando bem, mas não dá como certa a sua entrada. Para o setor, ele também tem Rodrigo Freitas e Diego Costa.

Tiago Volpi e Daniel Alves, que estão no mesmo caso do trio defensivo titular, podem ser poupados para o duelo diante da equipe campineira.

Com dores na coxa, o atacante Luciano ainda vai ser reavaliado e tem grandes chances de ser poupado. Ele esteve ausente do jogo contra o São Caetano por conta de problemas particulares e contra o Bragantino entrou no decorrer da partida. Gabriel Sara e Hernanes também se recuperam de lesão e dependem de avaliação dos médicos para saber se reúnem condições de atuar.

O grupo se reapresentou nesta terça-feira pela manhã, fez um trabalho de recuperação. A intenção do treinador é poupar o máximo de titulares para enfrentar o Palmeiras sexta-feira dando sequência à maratona de partidas pelo Paulista.

Até aqui foram, foram utilizados 17 atletas nessas partidas. Crespo prega cautela, mas garante estar aproveitando essa sequência para observar todos os atletas que estão à disposição.

A classificação aponta para situações distintas na tabela. Os donos da casa lideram o Grupo B com 13 pontos, mas com dois jogos a mais que a vice-líder Ferroviária. Já o Guarani só está à frente do São Caetano na sua chave, tem cinco pontos em cinco jogos e só venceu uma vez no torneio.

O fato de ter obtido os seis pontos diante do São Caetano e do Red Bull Bragantino tiram a pressão por resultados de Crespo. Melhor do que isso foi a confiança adquirida nessa paralisação do estadual por conta da pandemia do novo coronavírus. Foram seis gols em duas partidas e um bom desempenho da parte ofensiva.

JEJUM - Sem ganhar há três jogos, o Guarani caiu para a terceira colocação do Grupo D, com cinco pontos. Se conseguir surpreender o São Paulo, o time entra na zona de classificação e, dependendo do saldo de gols, pode até dormir na liderança.

Satisfeito com a atuação do time apesar da derrota para o Corinthians, por 1 a 0, no último domingo à noite, o técnico Allan Aal não deve realizar grandes mudanças. Uma delas pode ser no gol com a entrada de Rafael Martins no lugar do contestado Gabriel Mesquita.

Apesar de não ter tido muito tempo entre um jogo e outro, o treinador aproveitou os dois treinamentos para melhorar a questão da finalização. Nas últimas partidas, o Guarani fez bons jogadores, mas não conseguiu concluir as chances em gols.

"Não só os atacantes, mas o time todo. Até eu, contra o Corinthians, acabei tendo uma oportunidade de finalizar e acabei errando um cabeceio. Então quando a gente fala de gols, a gente fala de todos, não só dos atacantes. Mas a gente precisa caprichar um pouquinho mais, porque a hora que esses gols começaram a sair, eu acredito que essa fase nossa vai mudar", disse o zagueiro e capitão Airton.

Últimas