Esportes Coritiba quer boa estreia para cicatrizar ferida deixada pelo Estadual

Coritiba quer boa estreia para cicatrizar ferida deixada pelo Estadual

O amargo vice-campeonato paranaense, sofrendo a virada no jogo de volta contra o Athletico-PR, por 2 a 1, com dois gols nos acréscimos, machucou. Neste sábado, o Coritiba quer mostrar que a ferida foi cicatrizada e estrear com o pé direito no Brasileirão diante do Internacional, às 19h30, no estádio Couto Pereira.

É justamente nessa tecla que o técnico Eduardo Barroca bateu logo após a derrota para o rival por na última quarta-feira. O trabalho foi muito mais psicológico do que em campo devido a falta de tempo entre um jogo e outro. "Precisamos o mais rápido possível virar a chave e aproveitar as coisas de bom que fizemos nesse campeonato. Foi uma campanha muito boa. Vamos ter o Brasileiro, contra adversários muito fortes, e precisaremos jogar bem, ser competitivo" avisou Barroca.

Satisfeito com o futebol apresentado pelo time nos dois jogos da final, o treinador vai manter a base. Mesmo perdendo os dois jogos para o Athletico, por 1 a 0 e 2 a 1, ele enxerga evolução no time.

A única mudança será forçada, pois o meia Rafinha fraturou o tornozelo esquerdo e só deve voltar em 2021. Neste primeiro momento, o substituto do camisa 7 deve ter Thiago Lopes. Isso porque Neilton, principal contratação do Coritiba para esta competição, ainda não está na sua melhor condição física.

Considerado titular absoluto no time de Eduardo Barroca, o volante Matheus Sales está em fase de transição e segue de fora. Assim, Nathan Silva continua como titular.

Últimas