Esportes Corinthians tenta deixar de ser saco de pancadas em Itaquera

Corinthians tenta deixar de ser saco de pancadas em Itaquera

O Corinthians enfrenta o Ceará neste domingo, às 16h, com a missão de tornar um pouco melhor o retrospecto quando joga em casa, na Neo Química Arena. Sob o comando do técnico Sylvinho, o time tem 20% de aproveitamento, com uma vitória, três empates e cinco derrotas.

É um porcentual de time que está na zona de rebaixamento. Neste Campeonato Brasileiro só não seria pior do que a lanterna Chapecoense, que em rodadas somou quatro pontos e tem 8,9% de aproveitamento.

O mais recente tropeço foi exemplar. Diante do Flamengo, o Corinthians fez um primeiro tempo muito ruim, não agrediu o adversário em nenhum momento, levou três gols e só não tomou mais porque os atacantes adversários também desperdiçaram suas oportunidades.

Para tentar deixar de ser um saco de pancadas em casa, o técnico Sylvinho levou os jogadore s para treinar na Neo Química Arena na última quinta-feira.

"Conhecemos nosso estádio, o quique da bola, a velocidade. Mas neste período de frio e calor a grama pode mudar um pouco, e não podemos sentir nosso campo. Foi produtivo, legal, é bom valorizar nossa casa e já mentalizar o jogo de domingo. É uma preparação diferente, nós gostamos e não podemos sentir essa pressão dentro de casa. Sabemos que os resultados não são bons. Queríamos vencer, vencer e vencer. Não vem acontecendo, mas pode acontecer, pois trabalhamos para isso. Que domingo seja uma mudança de chave", comentou o volante Gabriel.

O meia-atacante Giuliano deve fazer sua estreia em casa. Ele fez seu primeiro jogo com a camisa do Corinthians no empate sem gols com o Santos. Permaneceu em campo o jogo inteiro praticamente. Deu mais criatividade para o setor de armação, mas sentiu a falta de ritmo.

Renato Augusto, que foi apresentado durante a semana deve começar no banco de reservas. Ele estava no futebol chinês e não joga desde dezembro.

"A gente vem trabalhando bastante nos últimos dias para recuperar a parte física sem correr riscos. Começar os jogos de forma gradativa, de 15 a 20 minutos, e ir subindo a minutagem de jogo. Contra o Ceará, devo ir para o banco. Para fazer algo em torno de 15 a 30 minutos", afirmou o camisa 8.

ATRASO DE SALÁRIO - Não bastasse a campanha ruim no Campeonato Brasileiro, o Corinthians também enfrenta problema de atraso de salário dos jogadores. O dinheiro referente a agosto era para ter caído dia 6. "Estamos de cabeça tranquila. Nossa diretoria está sendo sempre bem clara conosco. Sabemos a situação do clube, mas a diretoria tem buscado de todas as maneiras arcar com as responsabilidades. Estamos focados em vencer o Ceará", disse Gabriel.

Já o Ceará vai defender uma invencibilidade de 11 jogos no Campeonato Brasileiro. O meia Vina está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e, por isso, não viajou. No seu lugar, vai entrar Jorginho. Eles se revezam na condição de titular na equipe do técnico Guto Ferreira. Esta, inclusive, será a única mudança do treinador para o duelo diante do Corinthians, uma vez que vem mantendo a base dos últimos jogos.

Apesar da longa invencibilidade, o Ceará ainda não venceu longe do Castelão, detalhe importante para quem quer lutar por uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores. Guto Ferreira falou sobre o desafio diante do Corinthians.

"Vamos enfrentar uma equipe que está em ascensão desde a chegada de Sylvinho (técnico). É um jogo difícil, eles são muito fortes em casa, mas queremos seguir nesse embalo positivo que estamos vivendo. Uma eventual vitória fará com que possamos ganhar algumas posições na tabela de classificação", disse Guto.

O Ceará vem fazendo um grande campeonato. O time tem 23 pontos, mas quer deixar de ser a equipe que mais empatou - oito no total - para se aproximar dos primeiros colocados.

Últimas