Corinthians e torcedores fazem campanhas para distribuição de cestas básicas

A crise provocada pela pandemia do coronavírus tem despertado iniciativas de apoio a aqueles que mais precisam de apoio nesse momento. Não tem sido diferente com o Corinthians, seja com iniciativas do próprio clube ou de grupos de torcedores.

Alguns corintianos criaram a campanha "Fiel Solidária", com a realização de uma vaquinha virtual para arrecadar fundos visando a compra de cestas básicas e refeições. A iniciativa conseguiu em três dias obter fundos que permitiram a distribuição de 500 refeições no domingo de Páscoa nas comunidades do Pau Queimado, Esmaga Sapo e Bandeco, na zona leste de São Paulo, próximas ao Parque São Jorge.

"O corintiano não tem explicação. Já gravei um vídeo para que mais pessoas possam conhecer a campanha e ajudá-la. Vou auxiliar no que for preciso", disse o goleiro Cássio, que aceitou ser o padrinho do projeto.

O Corinthians também não ficou alheio às mobilizações. O clube iniciou nesta quinta-feira uma campanha para arrecadação de cestas básicas para regiões carentes da zona leste de São Paulo. Para chamar a atenção para a ação, começou a realizar "lives" com ídolos históricos do clube, sendo que a primeira foi com Marcelinho Carioca.

A ação é feita em parceria com o BMG, banco que é o patrocinador master do Corinthians. E o clube disponibilizou duas opções de cestas básicas: uma de R$ 43 e a outra de R$ 48. Além disso, o estádio do clube funcionará como armazém e centro de distribuição dos mantimentos.

Após a "live" com Marcelinho, as próximas vão ser com os ex-jogadores Vampeta, Ronaldo Giovanelli e Dinei, sempre às quintas-feiras.